quarta-feira, 3 de julho de 2013

MÉDICOS CRUZAM OS BRAÇOS CONTRA IMPORTAÇÃO DE MÃO DE OBRA



A AMB (Associação Médica Brasileira) convocou para esta quarta (3) uma paralisação nacional de médicos. O protesto, segundo a entidade, é feito por conta da decisão do Governo Federal de trazer médicos do exterior para que trabalhem no SUS (Sistema Único de Saúde).
Segundo a associação, serão mantidos apenas os serviços de urgência e emergência. Cirurgias e atendimentos eletivos, por exemplo, não seriam atendidos nesta data.
A AMB planeja, ainda, uma passeata para o dia. A concentração será às 16h na sede da entidade, em São Paulo. De lá, o grupo seguirá até o escritório da Presidência da República em São Paulo, na Avenida Paulista.
Na segunda-feira, o ministro Alexandre Padilha (Saúde) afirmou que, para fixar médicos estrangeiros e brasileiros no interior do país e nas periferias, vai pagar um salário de R$ 10 mil. A expectativa é que o polêmico programa de atração de médicos, citado pela presidente Dilma Rousseff (PT) como resposta "à voz da rua", seja lançado na próxima semana.
Segundo os médicos, o problema de falta de profissionais da saúde em áreas remotas do país não ocorre porque não há médicos e, sim, por falta de investimentos do Governo Federal.
"Existem cidades brasileiras com uma proporção médico/habitante maior do que em países europeus. E como estão as emergências públicas dessas cidades? Vamos focar no que é melhor para a população brasileira", diz Floriano Cardoso, presidente da AMB.

Um comentário:

Manoel Messias Brasilia df disse...

com certeza,serao trazidos de Cuba. benvindos los Hermanos,kkkkkkkkkkk