terça-feira, 30 de julho de 2013

MÉDICOS BRASILEIROS PARALISAM ATIVIDADES HOJE E AMANHÃ


Vinte e dois estados participam hoje (30) e amanhã da paralisação da categoria médica deliberada pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam). De acordo com nota enviada à imprensa pela assessoria da federação, os sindicatos médicos de todo o país continuam a protestar contra o Programa Mais Médicos e os vetos à lei que regulamenta o exercício da medicina. Segundo o presidente da entidade, Geraldo Ferreira, “a crise na saúde é antiga e a classe médica nunca foi ouvida nas negociações com o governo”, o que, em sua opinião, exige ações mais fortes. “Sem pressão no governo, não conseguiremos algum resultado. O problema é de anos e agora temos certeza que é preciso atitude ousada.”
Quanto ao reagendamento de consultas e cirurgias eletivas, o presidente se diz ciente dos problemas causados por tantas paralisações, mas explica que “infelizmente, algum transtorno sempre existe para avanços”. Após o próximo dia dez, quando se finda a programação estabelecida pelo calendário da Fenam, será realizada uma avaliação das reivindicações. Caso não haja avanços no movimento, a federação, que representa 53 sindicatos médicos, adianta que decretará greve por tempo indeterminado.

Nenhum comentário: