quinta-feira, 27 de junho de 2013

Nos pênaltis, Espanha derrota Itália e vai para a final da Copa das Confederações


Um grande jogo marcou a segunda semifinal da Copa das Confederações. Em Fortaleza, Itália e Espanha reeditaram a final da Euro 2012, vencida pelos espanhóis por 4 a 0. Desta vez, o jogo foi completamente diferente. Apesar de ter jogado melhor na maior parte do jogo, que terminou em 0 a 0, nos pênaltis os tetracampeões do mundo acabaram perdendo por 7 a 6 e vao pegar o Uruguai na disputa pelo terceiro lugar. Os espanhóis vão tentar desbancar o Brasil na grande final, domingo, às 19h, no Maracanã.

No primeiro tempo, a Espanha começou melhor a partida, sufocando a seleção italiana. Porém, os azzurri não demoraram a se impor no jogo e logo dominaram o jogo, sendo melhores até o fim da primeira etapa. Prandelli escalou o time num 3-4-2-1, que se adaptava melhor à equipe pelos defensores que tem. A Itália chegou mais ao ataque, mas por questão de detalhes não abriu o placar.
Maggio, dessa vez escalado em uma posição mais adequada ao seu futebol, teve duas boas chances de cabeça, mas Casillas estava bem colocado em ambas e conseguiu defender. Destaque para Giaccherini, que criou muitas chances, fez bons dribles e bons passes. No fim do primeiro tempo ainda, a Espanha chegou a criar mais algumas chances, mas sem efeito.

técnico italiano errou bastante no início da segunda metade do tempo regulamentar, tirando Barzagli para colocar Montolivo e passando De Rossi para a linha de três zagueiros. Com isso, a Espanha, que pouco após o início colocou Jesus Navas no lugar de Pedro, conseguiu manter mais a bola e tomar o controle da partida, mas sem muito efeito.

A Itália criou bastante na segunda etapa, teve mais escanteios(6, contra apenas um da Espanha), mas não conseguiu concluir. Aquilani entrou no lugar de Marchisio pelos italianos e Mata no lugar de Pedro na seleção ibérica, mas nada mudou na partida, que continuou empatada ao fim do tempo regulamentar, indo assim para a prorrogação.

No início do tempo extra, Giovinco substituiu Gilardino, fazendo a Itália jogar com um 'falso nove'. Pouco após, a Espanha recuou o time colocando Javi Martinez no lugar de Torres. Em campo, um jogo bastante igual e com chances para ambos os lados. Giaccherini acertou a trave para a Itália, enquanto Alba passou perto de marcar o gol espanhol com um chute de primeira que passou por cima.

Já nos 15 últimos minutos, só deu Espanha. Com mais posse de bola, os ibéricos chegaram mais próximos do gol. Um belo chute de Xavi, que Buffon espalmou e bateu na trave. Pouco depois, mais chutes passaram perto das redes, mas por detalhes a Espanha não abriu o placar e matou o jogo. O sufoco só terminou com o apito do juiz, 0x0 e pênaltis.
Nas penalidades máximas, a Itália começou cobrando, e Candreva fez uma cavadinha para converter a primeira. Logo depois, Xavi cobrou para empatar. Ambas as seleções converteram as cinco primeiras cobranças. Além dos dois primeiros, Aquilani, De Rossi, Giovinco e Pirlo marcaram para a Itália, enquanto Iniesta, Piqué, Sergio Ramos e Mata fizeram para os espanhóis. Nas cobranças alternadas, Montolivo e Busquets também marcaram, até que chegou a vez de Bonucci. O zagueiro isolou a cobrança, sendo o primeiro e único a perder na disputa de pênaltis. Por fim, Navas bateu e converteu a cobrança derradeira, que classificou os espanhóis para a final, onde enfrentarão o Brasil. Já a Itália pegará o Uruguai pela disputa do terceiro lugar.




Nenhum comentário: