quinta-feira, 30 de maio de 2013

Criação de Federal do Cariri é aprovada no Senado


O projeto que cria a Universidade Federal do Cariri (UFCA) foi aprovado no Senado na noite da última terça-feira, 28. A proposta, que teve como relator o senador Inácio Arruda (PCdoB), tramitou em regime de urgência. Como já havia sido aprovado na Câmara dos Deputados, o projeto segue agora para sanção presidencial.

Com a criação da nova instituição, os campi da Universidade Federal do Ceará (UFC) em Juazeiro do Norte, Barbalha e Crato serão incorporados à UFCA. Outros campi vão ser construídos nos municípios de Icó e Brejo Santo para ampliar a oferta de cursos de graduação na nova universidade.

Para o senador Inácio Arruda, a criação da Universidade Federal do Cariri dá autonomia ao corpo administrativo da instituição para investir nas áreas de extensão, ensino e pesquisa voltadas para a demanda da comunidade local. O senador considera que a UFCA, cuja sede ficará em Juazeiro, estará situada numa região estratégica, atraindo, além de cearenses, estudantes da Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí e Bahia.

Mão de obra

Entre os principais impactos advindos da nova universidade, o relator destaca o interesse das empresas em se instalarem em polos universitários, onde podem recrutar mão de obra qualificada, gerando desenvolvimento social e econômico na região. Além disso, Inácio acredita ser importante a criação de laboratórios, especialmente para pesquisas na área de biocombustíveis.

Reitor da UFC, Jesualdo Farias esclarece que os campi de Sobral e Quixadá continuarão a fazer parte da UFC e que apenas o campus do Cariri será anexado à UFCA.

Além dos 11 cursos que atualmente funcionam no campus do Cariri, outros 16 cursos serão criados na UFCA: cinco em Brejo Santo, cinco em Icó e outros seis distribuídos nos municípios de Juazeiro, Crato e Barbalha. O reitor estima que cerca de 3.200 novas vagas sejam criadas com a implantação da UFCA. “A UFC vai implementar a universidade e criar todas as estruturas necessárias”, disse.

ENTENDA A NOTÍCIA

Reitor da UFC, Jesualdo Farias esclarece que os campi de Sobral e Quixadá continuarão a fazer parte da UFC. Além dos 11 cursos que atualmente funcionam no campus do Cariri, outros 16 cursos serão criados na UFCA.

Saiba mais

UFC terá outros dois novos campi
A criação da Universidade Federal do Cariri (UFCA) prevê a realização de concurso público para o preenchimento de 197 cargos de professor de magistério superior, 212 cargos de nível superior classe “E” e 318 cargos de nível intermediário classe “D”, do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-administrativos em Educação.

O reitor Jesualdo Farias afirmou que mais dois campi da Universidade Federal do Ceará (UFC) no Interior serão construídos nos municípios de Russas e Crateús. Atualmente, a UFC tem campi em Quixadá, Sobral e Cariri.
Fonte: Opovo

quarta-feira, 29 de maio de 2013

UVA É PROIBIDA DE COBRAR TAXAS DE ALUNOS E FIRMAR CONVÊNIOS COM INSTITUIÇÕES PRIVADAS

“A Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) está proibida, por decisão da Justiça Federal, de cobrar taxas, mensalidades ou qualquer custeio de seus alunos matriculados em cursos de graduação ou pós-graduação. A partir de agora, a instituição também não poderá mais firmar convênios com instituições privadas de ensino superior. A decisão judicial teve por base ação civil pública ajuizada em junho de 2009 pelo Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE), em parceria com o Ministério Público Estadual (MP/CE).

Segundo a ação, a UVA obteve autorização indevida para que passasse a cobrar, ilegalmente, taxas de alunos dos cursos de graduação e extensão, mesmo sendo uma universidade pública, mantida pelo Estado. A cobrança era feita por meio de esquema de parceria firmada de forma ilegal com instituições de ensino superior sem autorização da União. Além disso, a universidade também atuava ilegalmente ao prestar serviços educacionais fora do Ceará, por meio de convênios firmados de forma irregular com instituições privadas de ensino de outros Estados.

De acordo com o procurador da República Alessander Sales, para burlar a proibição da cobrança de taxas aos alunos, a UVA alterou, indevidamente, a sua personalidade jurídica estabelecida na Constituição do Estado, passando a se identificar como “pessoa jurídica de direito privado”, e não como instituição pública. Quando fundada, porém, a Universidade foi constituída como entidade de direito público, e, segundo o procurador, jamais poderia ter sua natureza jurídica alterada.

“A instituição age de forma absolutamente irregular e contrária ao ordenamento jurídico pátrio ao se beneficiar de todos os privilégios legais concedidos aos dois tipos de personalidade: público e privado”, detalha trecho da ação civil pública, também assinada pela promotora de Justiça Elizabeth Maria Almeida de Oliveira.

Além de cobrar as taxas indevidas dos alunos, a UVA ainda firmou convênios com institutos privados que atuam sem autorização da União. “Assim, das duas, uma: ou os alunos são vinculados à UVA ou a estes institutos. Se forem vinculados à UVA, não poderia ser exigida cobrança, pela natureza pública da UVA. Caso os alunos sejam vinculados aos institutos, a UVA atuaria apenas como responsável pela expedição de diplomas, e, assim, o funcionamento do instituto é ilegal, já que não tem autorização da União”, apontam os autores da ação.

Na sentença proferira pela Justiça Federal, o juiz Jorge Luis Girão Barreto proíbe as seguintes instituições de promover seleções para o ingresso em seus cursos de nível superior, em parceria com a UVA:

- Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza (Fametro)

- Instituto de Estudos e Pesquisas do Vale do Acaraú (IVA)

- Instituto do Desenvolvimento, Educação e Cultura do Ceará (IDECC)

- Instituto Dom José de Educação e Cultura (IDJ)

Para entender: Consta no artigo 222 da Constituição do Estado do Ceará que uma fundação com personalidade de direito público criada e mantida pela Administração estadual não poderá cobrar taxas e custeios de seus alunos.”

(MPF/CE)

ASSEMBLEIAS TERÃO DEZ CADEIRAS A MENOS NAS ELEIÇÕES 2014


O Diário de Justiça publicou, na segunda-feira (27), a Resolução nº 23.389/2013 que estabelece o número de vagas para o cargo de deputado federal por Unidade da Federação, bem como as cadeiras a serem disputadas nas Assembleias Legislativas e na Câmara Distrital para as eleições de 2014. O total de vagas para parlamentares estaduais/distritais – somando todos os Estados e o Distrito Federal) será de 1.049, dez a menos que nas Eleições 2010. As vagas de parlamentares estaduais foram recalculadas após uma nova definição nas bancadas federais, em virtude da análise de um pedido, feito pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, que foi deferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por maioria, na sessão do dia 9 de abril deste ano. De acordo com a resolução, que levou em conta a Lei Complementar nº 78/1993 e os novos dados fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com relação à população brasileira por Estado a partir do Censo de 2010, para a legislatura que se iniciará em 2015 o Pará é o Estado que mais cresce em bancada na próxima Legislatura, ganhando quatro cadeiras (passando de 17 para 21). O Ceará e Minas Gerais terão mais duas cadeiras cada um (passando o Ceará de 22 para 24 e Minas de 53 para 55). Por sua vez, Amazonas e Santa Catarina aumentam sua respectiva bancada em um deputado federal (com o Amazonas indo de 8 para 9 cadeiras, e Santa Catarina, de 16 para 17). Já os Estados da Paraíba e Piauí sofrem a maior redução de bancada. Perdem dois deputados federais cada um (passando a Paraíba de 12 para 10 e o Piauí, de 10 para 8). Já Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Alagoas e Rio Grande do Sul perdem um deputado na Câmara na próxima legislatura. No caso, Pernambuco vai de 25 para 24 cadeiras, Paraná, de 30 para 29, Rio de janeiro, de 46 para 45, Espírito Santo de 10 para 9, Alagoas de 9 para 8, e o Rio Grande do Sul, de 31 para 30 deputados federais a serem eleitos. Já no caso das Assembleias Legislativas e Câmara Distrital, no total, o número de integrantes diminuiu de 1.059 para 1.049, sendo que alguns Estados ganharam novas vagas de deputados e outros perderam. Os Estados da Paraíba e Piauí tiveram as maiores perdas, cada uma de seis parlamentares. Paraíba de 36 para 30, e Piauí de 30 para 24. Em seguida, quem mais perdeu foram os Estados do Espírito Santo (de 30 para 27) e Alagoas (de 27 para 24). Os Estados que menos perderam foram o Rio de Janeiro (de 70 para 69), Rio Grande do Sul (de 55 para 54) e Pernambuco (de 49 e 48). No sentido inverso, a Assembleia Legislativa do Pará ganhou quatro integrantes (de 41 para 45). Em seguida vem o Amazonas (de 24 para 27), Ceará (de 46 para 48) e Minas Gerais (de 77 para 79) e mais um para os Estados de Santa Catarina (de 40 para 41), Paraná (de 53 para 54).

TIRIRICA VOLTA ATRÁS E CONTINUA NA POLÍTICA


O deputado Tiririca (PR-SP) afirmou nesta terça-feira (28) que voltou atrás na decisão de abandonar a política. Ele garantiu, inclusive, que pretende cancelar o contrato assinado com a TV Record para se dedicar inteiramente à carreira. Segundo ele, nas próximas eleições será criada uma agenda legislativa que será levada, por uma caravana, para o interior do Estado de São Paulo. A ideia seria divulgar a agenda legislativa do deputado.

Fonte: Sobral de Prima

Fortaleza é a 13ª mais cara para viagens de lazer

Hospedagem na Capital cearense chega a superar os valores médios cobrados em Buenos Aires e Santiago

O turista que vem a fortaleza vai encontrar a 13ª hospedagem mais cara para viagens de lazer entre os principais destinos turísticos do mundo, segundo a Pesquisa Internacional de Preços da Hotelaria (PPH), realizada pelo Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur). A tarifa média praticada na Capital cearense (US$ 126,81) supera inclusive cidades com forte apelo ao viajante brasileiro, como Buenos Aires (US$ 115,77) e Santiago (US$ 100,49), capitais, respectivamente, da Argentina e do Chile.


Entre os principais destinos nacionais, Fortaleza aparece na quinta colocação entre a hospedagens a lazer mais caras, atrás do Rio de Janeiro, Florianópolis, Recife e São Paulo, ficando na segunda posição no Nordeste FOTO: BRUNO GOMES


Já entre os mais importantes destinos nacionais, Fortaleza aparece na quinta colocação, atrás do Rio de Janeiro (US$ 246,71), Florianópolis (US$ 155,55), Recife (US$ 143,45) e São Paulo (US$ 140,39).

A pesquisa levou em conta estadias de dois adultos por sete dias, marcadas com 60 dias de antecedência. Foi considerado o preço mais baixo em cada um dos 128 hotéis consultados em cada cidade (de uma a cinco estrelas)- excluídos motéis e albergues. A coleta dos preços ocorreu entre dezembro de 2012 e o mês de março deste ano.

Discrepância
Na avaliação do secretário de Turismo do Estado do Ceará, Bismarck Maia, a tarifa média encontrada por meio da pesquisa da Embratur "reflete a discrepância que se observou nos valores cobrados na Capital cearense durante a última alta estação, período em que foi realizado o estudo". "Fortaleza estava tão demandada no período em que foi realizada a pesquisa, que tivemos notícias de alguns exageros praticados pela rede hoteleira na Capital do Ceará. E não foi só em hotéis, por meio de companhias aéreas também", afirma. Conforme disse, os números, entretanto, servem de alerta. "Não dá para se conviver com valores tão altos. Mas, no geral, posso afirmar que as tarifas estão mais equilibradas agora e que não há motivos para elevações, pois nossa cidade, hoje, vive alta estação o ano inteiro", observou Maia.

Ainda de acordo com ele, o fato de o valor médio aqui encontrado ser superior ao de Buenos Aires e Santiago, merece algumas ressalvas. "No caso de Buenos Aires pode até fazer algum sentido, pois há desvalorização cambial em relação a outras moedas e eles estão sofrendo mais com a crise. Então, pode ser que as tarifas nos hotéis, para atrair turistas, tenham baixado. Porém, na comparação com Santiago não vejo sentido. Aquela é uma cidade bem mais cara", argumenta.

Metodologia é criticada
Já o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (ABIH-CE), Darlan Teixeira Leite, critica a metodologia adotada na pesquisa que resultou na posição de Fortaleza entre as tarifas de viagem de lazer mais caras. "A média aqui encontrada não expressa a realidade. Considerar ao mesmo tempo hotéis de diferentes padrões e categorias para efeito de comparação não reflete a média dos preços na Capital", discorda.

Ainda de acordo com ele, "se o consumidor for cotar com as operadoras vai ver que essa média não é verdadeira. Além do que nossa cidade tem equipamentos hoteleiros superiores a o de outras capitais brasileiras pesquisadas e que aparecem com uma tarifa média mais em conta", emenda.

Competitividade
O preço alto da hotelaria é apontado pelo presidente da Embratur, Flávio Dino, como o principal entrave para o aumento da entrada de turistas estrangeiros no País. "A agenda central do turismo brasileiro é a competitividade. A hotelaria brasileira foi bastante internacionalizada nos últimos anos e esse movimento aumentou os preços artificialmente. Não há justificativas para estes valores. O pior que pode acontecer é o Brasil consolidar essa fama de país caro", disse.

3ª em negócios
Por outro lado, a pesquisa coloca Fortaleza em melhor posição no ranking de tarifas de hospedagem a negócios. A Capital aparece como a terceira mais barata entre os principais destinos com este perfil. Com valor médio de US$ 83,40, fica atrás apenas de Salvador (US$83,17) e de Belém (US$ 76,39).

ANCHIETA DANTAS JR.REPÓRTER 



Georreferenciamento já cobriu 63 municípios do CE

Plenário da Assembleia Legislativa deverá apreciar projeto de lei com parte do trabalho sobre divisas no Ceará

Iguatu. Parte do projeto de elaboração do Atlas de Divisas Municipais Georreferenciadas do Estado do Ceará, com os memoriais descritivos e mapas com os limites entre os municípios, já chegou à Assembleia Legislativa do Ceará e, em breve, será transformado em projeto de lei.

As localidades de Pontal da Serra, entre Brejo Santo e Abaiara, e Olho D´Água da Bica, entre Tabuleiro do Norte e Alto Santo, estão em disputa pelos municípios e constituem pendências ainda existentes no trabalho técnico FOTO: ANTO. VICELMO/ MELQUÍADES JR.

Até agora, o serviço já foi concluído em 63 municípios das macrorregiões de Planejamento do Litoral Leste/Jaguaribe, e Cariri/Centro-Sul.

Nessas duas macrorregiões, há duas pendências que somente serão resolvidas por meio de plebiscito (consulta direta aos eleitores), envolvendo os municípios de Brejo Santo e Abaiara, no Cariri, que disputam a localidade de Pontal da Serra; e Tabuleiro do Norte e Alto Santo na região jaguaribana, que disputam a localidade de Olho D´Água da Bica.

Para solucionar esses dois impasses, a Assembleia Legislativa deve elaborar um decreto legislativo autorizando o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a realizar plebiscitos nos municípios envolvidos para definição das áreas em litígio. Preferencialmente, a consulta deve ser realizada por ocasião de eleições municipais ou estaduais.

A localidade de Pontal da Serra, legalmente, integra o território do município de Abaiara, mas há vários anos é assistida por Brejo Santo, que investe em saúde, educação e outros serviços. Do Pontal da Serra para Brejo Santo é distante apenas 18km, mas para Abaiara são 70km.

Situação semelhante ocorre entre Tabuleiro do Norte e Alto Santo. A localidade de Olho d´Água da Bica é assistida por Tabuleiro do Norte, em serviços básicos oferecidos pela por aquela prefeitura mas legalmente pertence a Alto Santo.

Curiosamente, nos dois casos, os municípios fazem despesas em área territorial pertencente a outro, e não recebem recursos para isso. Haveria ilegalidade praticada ao longo dos anos pelos gestores? Sem acordo entre os municípios, a forma de corrigir esse problema é através de plebiscito. Para isso, deputados estaduais já encaminharam pedido formal de agregação de área que tramita na Assembleia.

Atualmente, equipes de técnicos do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) trabalham na definição de limites dos 14 municípios da Região Metropolitana de Fortaleza e de 13 do Maciço do Baturité. Nessas duas áreas, os trabalhos técnicos (visita de campo, georreferenciamento, audiências públicas) já foram concluídos. Até a primeira quinzena de junho, todo o serviço que envolve os municípios da Região Metropolitana da Capital deve estar concluído. Pelo menos, essa é a previsão do presidente da Comissão de Triagem, Elaboração de Projetos e Criação de Novos Municípios da Assembleia Legislativa, Luiz Carlos Mourão. "Precisamos reunir os prefeitos porque há pontos a serem definidos que envolvem tríplice junção", explicou. "É mais uma questão técnica, do que disputa territorial", explicou ele.

A equipe também já começou a fazer os levantamentos na região do Sertão Central, que incluem 21 municípios. Até agora, o trabalho de campo já foi concluído em 90 municípios. Em seguida, será a vez da região dos Inhamuns, Serra da Ibiapaba/Sobral e, por último, Litoral Oeste. "O trabalho deve ficar pronto em 2014", prevê Mourão. Havia uma previsão inicial de conclusão do Atlas de Divisas Municipais Georreferenciadas do Estado do Ceará para o fim de 2012. "O ano passado foi atípico, com eleições municipais, com deputados e prefeitos em campanha e o trabalho não avançou", disse.

A nova lei que vai definir os limites entre os 184 municípios cearenses a partir do Atlas de Divisas Georreferenciadas deverá corrigir pendências e divergências. "Não haverá mais definição por acidente geográfico, como por exemplo, uma pedra, que sequer existe mais, que é falho, mas por pontos georreferenciados", explicou Mourão. "O trabalho é de adequação e ajuste de divisa".

A elaboração do atlas é coordenada pela Assembleia Legislativa e envolve a participação de equipes de técnicos do IBGE, Idace, Ipece, em parceria com as prefeituras, União dos Vereadores do Ceará (UVC) e a Associação dos Municípios do Ceará (Aprece).

Fonte: DN

segunda-feira, 27 de maio de 2013

SEU BOLSO: PARTIDOS QUEREM CRIAR MAIS 410 MUNICÍPIOS


José Ivanildo guia a carroça onde transporta carne, sem refrigeração, para o distrito de Curral Novo (PE): para o vaqueiro e açougueiro, a emancipação pode significar construção de um matadouro na localidade. Foto de Hans von Manteuffel

Dezessete anos depois de uma emenda constitucional ter retirado dos estados o poder de decidir sobre emancipações, um projeto de lei complementar (PLC), a ser votado na Câmara dos Deputados no próximo dia 4 de junho, pode devolver às Assembleias Legislativas a autonomia de criar novos municípios. Se a porteira for novamente aberta, o país poderá ganhar até 410 novos municípios, elevando para quase 6 mil o número de cidades brasileiras — hoje já são 5.570.
A despesa dessas 410 cidades poderia chegar a R$ 8 bilhões por ano, uma vez que haveria uma redistribuição das verbas da principal fonte de financiamento dessas cidades, que é o Fundo de Participação nos Municípios (FPM).
Pelo projeto, após a sua aprovação caberá a cada localidade convocar a população para que vote no plebiscito e decida se deseja a criação do novo município. (Informações de O GLOBO - Daniel Biasetto, Cássio Bruno e Igor Ricardo)
Aqui: Continue lendo. Matéria na íntegra

TRANSNORDESTINA: NEM NA METADE, MAS ORÇAMENTO DOBROU


Com dois anos e meio de atraso, as obras da Ferrovia Transnordestina, uma das grandes promessas do governo Lula, ainda não estão nem na metade, mas o orçamento não para de crescer. Começou com R$ 4,5 bilhões, em 2007; foi reajustado para R$ 5,4 bilhões, em 2010; e acaba de ser revisto para R$ 7,5 bilhões. O detalhe é que o aumento do custo não vai parar por aí: por contrato, o valor é corrigido pela inflação e, segundo pessoas envolvidas no projeto, já estaria em mais de R$ 8 bilhões.
Embora seja uma obra privada, a Transnordestina nasceu como um projeto para ser executado pelo governo federal. Sem verbas e enrolada na burocracia, a obra nunca saiu do papel e foi repassada como uma missão à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), do empresário Benjamin Steinbruch. Ele já tinha a concessão de uma ferrovia no Nordeste e o direito de operar a nova Transnordestina. (Informações de O Estado de S.Paulo - Renée Pereira e David Friedlander)

ASSALTO E TERROR NO BANCO DO BRASIL DE COREAÚ



Cinco bandidos fortemente armados acabaram de aterrorizar o município de Coreaú (Zona Norte), em uma ação ousada de assalto a Agência do Banco do Brasil. Munidos de forte armamento, os assaltantes além de assaltar o banco, saíram atirando em via pública. Segundo informações, os bandidos levaram um funcionário do Banco como refém e uma pessoa que se encontrava dentro da Agência foi atingido com um tiro. Não se sabe a quantia levada em dinheiro. A ação deixou a pacata Palma em terror.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Garota passa meses malhando apenas uma perna; veja o resultado



A adolescente capixaba, Camila da Costa Carvalho, entrou na academia para malhar apenas uma perna. Após seis meses de malhação, Camila ficou com uma perna grossa (a que malhou) e outra fina. 

objetivo de Camila era comparar o resultado da perna malhada com a outra. "Percebi que o resultado obtido na academia foi bem satisfatório, consigo enxergar a diferença de uma perna pra outra", disse Camila. 

Para não continuar com uma perna grossa e outra fina, Camila disse que agora vai se dedicar a malhar a outra perna, até que as duas fiquem iguais.


Fonte: Pop

CEARÁ É 7º ESTADO COM MENOS MÉDICOS POR HABITANTES NO BRASIL


O Ceará é o sétimo pior entre os estados brasileiros que aderiram ao Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab). 21 estados estão abaixo da média nacional que é de 1,8 médicos por mil habitantes. No Ceará, essa proporção é de 1,05 médicos por mil habitantes. O Estado está na frente apenas do Maranhão, Amapá, Pará, Piauí, Acre e Rondônia. (Confira a lista completa abaixo)
O baixo índice de médicos por habitante pode ocasionar lotação nas unidades de atendimento básico de sáude. 
Apesar disso, o Ceará tem o maior número de profissionais e de municípios que aderiram ao programa, isso, proporcionalmente ao número de cidades. Ao todo, são 694 médicos cearenses, e 76,6% dos 184 municípios, ou seja, 141 cidadesincluíram-se no Provab. Cerca de 3.800 médicos atuam pelo programa em unidades básicas em todo o País, somente a região Nordeste recebeu 2.241 médicos.
A meta do Brasil é chegar a 2,7 médicos por mil habitantes. Essa média usada como referência, é a proporção encontrada no Reino Unido que, depois do Brasil, tem o maior sistema de saúde público de caráter universal. Para atingir a meta de 2,7 médicos, seriam necessários, hoje, mais 168.424 profissionais.
Realidade dos municípios do interior e periferia do Brasil
Mais de 1900 municípios em todo o País, possuem menos de 1 médico para 3 mil habitantes na atenção básica. Cerca de 700 municípios brasileiros apresentam altos índices de insegurança por escassez de médicos: sendo que a maioria não tem sequer 1 médico residindo no município.
O Provab promove o atendimento em unidades básicas na periferia de grandes cidades, municípios do interior com populações carentes e de regiões remotas. Os médicos recebem uma bolsa mensal de R$ 8 mil, paga integralmente pelo Ministério da Saúde e devem cumprir 32 horas semanais de atividades práticas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e 8 horas semanais de curso de pós-graduação em Saúde da Família com duração de 12 meses.

Confira a lista dos Estados abaixo da média nacional na proporção de médicos por habitantes
Maranhão 0,58
Amapá  0,76
Pará  0,77
Piauí  0,92
Acre  0,94
Rondônia 1,02
Ceará  1,05
Amazonas  1,06
Tocantins  1,08
Bahia  1,09
Mato Grosso  1,10
Alagoas  1,12
Paraíba  1,17
Roraima  1,21
Rio Grande do Norte 1,23
Sergipe  1,30
Pernambuco  1,39
Goiás  1,45
Moto Grosso do Sul 1,54
Paraná  1,68
Santa Catarina  1,69

Fonte: Diário do Nordeste Online
Foto: Lucas de Menezes

Guarany de Sobral conhece seus concorrentes no Grupo A3 da Série D



O Guarany de Sobral conheceu nesta quarta-feira (22) seus adversários na primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série D. Central, de Caruaru (PE), Potiguar, de Mossoró (RN), Ypiranga (PE) e Tiradentes (CE), além do próximo Guarany formam o Grupo A3.

A disputa começa no inicio de junho, mas terá uma parada durante a Copa das Confederações, que acontece no Brasil nos meses de junho e julho. Ao todo, 32 clubes participam da competição.

FALTA POUCO PARA JOAQUIM BARBOSA SER CONVIDADO PARA DISPUTAR A PRESIDÊNCIA


Assentada a poeira de mais um pronunciamento polêmico do ministro Joaquim Barbosa, segunda-feira, importa ir além da reação dos presidentes da Câmara e do Senado, bem como de líderes partidários. Eles não aceitaram que o presidente do Supremo Tribunal Federal tivesse rotulado o Congresso como ineficiente e submisso ao Executivo, assim como se indignaram com a afirmação de que os partidos, no Brasil, são de “mentirinha”. Guardadas as proporções, sua performance lembra a sucessão de 1960. Juscelino Kubitschek terminava seu mandato envolto em altíssimos índices de popularidade. Era o brasileiro mais admirado naqueles idos. Foi quando apareceu Jânio Quadros, dizendo em praça pública tudo o que a população ansiava, em se tratando de reformar costumes e  práticas. Deu um passeio nas urnas. Vale registrar apenas a quadra eleitoral. O que aconteceu depois com Jânio nada tem a ver com Barbosa. Nunca teve antes, também, exceto o fascínio que um despertou no eleitorado e o potencial que o outro agora apresenta.  Como não temos bola de cristal, recomenda-se aguardar. Mas que o homem tem tudo para ser lançado e eleito, isso tem. Leia o artigo completo do jornalista Carlos Chagas.

BRASIL TEM NOVO PRESIDENTE: RENAN. SÓ HOJE E AMANHÃ


O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), assume interinamente nesta sexta-feira (24) a Presidência da República, em razão da viagem da presidente da República, Dilma Rousseff, a Adis Abeba, na Etiópia. Ela participa, no próximo sábado (25), do Jubileu de Ouro da União Africana.

Renan Calheiros é o terceiro na linha sucessória, atrás do vice-presidente da República, Michel Temer, e do presidente da Câmara, Henrique Alves. Ambos também estarão fora do país. Temer viajou para o Equador, onde representa o Brasil na posse de Rafael Correa em segundo mandato como presidente do país. Já Henrique Alves se encontra nos Estados Unidos desde o início da semana.
Renan Calheiros deve ficar no posto até a volta do vice-presidente, prevista para este sábado (25). Dilma Rousseff só retorna a Brasília no domingo (26). Enquanto Renan estiver no Palácio do Planalto, o 1º vice-presidente do Senado, Jorge Viana, ocupa interinamente a Presidência da Casa.(Da Agência Brasil)

SEU BOLSO: VOCÊ SABIA DESSA MALANDRAGEM?



Quando se diz que o Brasil é o país dos espertos, alguns acham que isso é um exagero.
O governo do Rio de Janeiro paga pensão para filhas solteiras de 342 mil funcionários públicos mortos. Elas tem direito a essa pensão até se casarem. Isto custa para o bolso do contribuinte 450 milhões de reais por ano.
O ministério público, sempre ele, desconfiou que algumas dessas moçoilas não casam no papel para não perder a boquinha. Fingem que são solteiras e recebem a grana pelo resto da vida.
Eles descobriram que uma dessas mulheres, filha de um desembargador do tribunal de justiça, recebe de pensão a bagatela de R$ 43 mil. Mensais!!!!!!
A pensionista é “solteira” porque se se casar perde imediatamente o pecúlio.
Esta é uma daquelas coisas como jabuticaba, só existem no Brasil e o dinheiro sai sorrateiramente do nosso bolso sem que a gente perceba. Eu mesmo não sabia dessa malandragem.

(DO BLOG DE HERÓDOTO BARBEIRO)

quarta-feira, 22 de maio de 2013

ADOLESCENTE VENDE UM RIM PARA COMPRAR IPAD 3

Todo mundo sabe que os aparelhos da Apple levam os consumidores à loucura, mas ninguém esperava por essa: um adolescente chinês, identificado como Zheng, vendeu um dos rins para comprar um iPad 2. E, como se não bastasse, acabou não comprando o tablet.
Em entrevista para a emissora Shenzhen, o rapaz contou que gostaria de comprar um tablet, mas que estava sem dinheiro. Ao navegar pela internet, ele encontrou um anúncio que oferecia 22 mil iuans pelo órgão, o equivalente a cerca de 3 mil dólares.

Depois das negociações, Zheng viajou para a cidade de Chenzhou, onde o rim foi removido em um hospital. O garoto teve alta depois de três dias e, então, recebeu a quantia informada pelos negociantes.

Ao perceber que o filho tinha um laptop e um iPhone novos, a mãe de Zheng o pressionou para saber como ele conseguiu comprar os equipamentos, obtendo assim a confissão do rapaz. O caso foi denunciado à polícia, mas os responsáveis pela cirurgia não foram encontrados. O hospital nega qualquer relação com o crime.

O caso tem sido tratado como exemplo de um materialismo exagerado que atinge jovens da China e de outras partes do mundo. Além disso, outro assunto preocupante é o comércio ilegal de órgãos, que tem se tornado cada vez mais popular no território chinês.




Fonte: Info do dia

Fortaleza mandará seus dois primeiros jogos da Série C no Junco



Impedido de jogar seus dois primeiros jogos pela Série C nos estádios da capital devido a uma punição no certame do ano passado, o Fortaleza Esporte Clube firmou parceria com a prefeitura de Sobral, através do Chefe de Gabinete Luciano Arruda Filho, para mandar seus jogos contra CRB/AL e Águia de Marabá/PA, no estádio do Junco.

A decisão da diretoria tricolor baseou-se principalmente nas excepcionais condições oferecidas pelo estádio do Junco, sobretudo pelo gramado; a distância de Fortaleza, que facilitaria a vinda de torcedores da capital; e ao grande número de torcedores que o clube possui na região norte.

Ponto positivo para a gestão sobralense! 

JOAQUIM CHOCA PORQUE FALA SEM RODEIOS



O Presidente do STF, Joaquim Barbosa, tem a extraordinária capacidade de chocar a patuléia simplesmente por dizer as coisas - até mesmo as  mais  óbvias -, de forma direta. Com ele, nada daquele rodeio, daquela coisa cheia de dedos, de rasga-seda ou baba-ovo. É pão-pão, queijo-queijo. Todo mundo que se interessa pelas coisas da política, em particular os próprios políticos, sabem que uma grande reforma é fundamental para acabar com as sérias distorções que, entre outras coisas, fazem hoje do Congresso, em ocasiões frequentes, uma quase-marionete nas mãos do Poder Executivo. Essa intervenção não é tema de debate, é uma constatação e pode ser medida estatisticamente. As regras partidárias e eleitorais  são antigas, antiquíssimas, carregando em si muita herança do século XIX. O próprio presidente do Senado, Renan Calheiros, irrita-se com o excesso de Medidas Provisórias (que, em princípio, deveriam ser baixadas apenas para resolver casos de extrema relevância). Afinal, ninguém gosta de ver a instituição de que faz parte – em particular quando essa instituição é um dos poderes da República – ter de se curvar desmesuradamente, com inaceitável frequencia. Senado e Câmara têm diversos projetos, individuais e coletivos, de reforma política. Mas nada avança, pois nenhum parlamentar quer mudar as regras que eles dominam e pelas quais eles se elegeram. Leia o artigo do jornalista Pedro Luiz Rodrigues.

POR QUE NÃO UMA BOQUINHA MAIS PARA OS EX-PRESIDENTES?


O senador Luiz Henrique anda pleiteando uma ocupação a mais para José Sarney, Fernando Collor, FHC e Lula. Se conquistada, a vaguinha não prevê remuneração, mas prestígio e – dependendo do caso – uma boa dose de influência na ponta do poder. Está na pauta da CCJ do Senado um projeto de Luiz Henrique para incluir todos os ex-presidentes da República entre os integrantes do Conselho da República. O colegiado se reúne quando convocado pelo presidente e, em tese, participa de decisões sobre intervenções federais, estados de defesa e de sítio, entre outros temas.
O grupo é formado pelo presidente da República, seu vice, os presidentes de Câmara e Senado, líderes da maioria e da minoria nas duas Casas, ministro da Justiça, seis cidadãos, dois nomes indicados pelo presidente da República, dois pela Câmara e dois pelo Senado
Lula, com a influência que já exerce sobre Dilma Rousseff, não precisa de cadeira para dar pitacos nas decisões do Palácio do Planalto. Quanto aos demais, se Dilma já torce o nariz para receber integrantes da base aliada do governo e boa parte dos seus ministros, imagina quando daria ouvidos a considerações de Collor e FHC sobre o que quer seja.

 (Lauro Jardim - VEJA)

Transferência de água é alternativa

Novo Oriente. No plano emergencial apresentado pela Cogerh, que garante ser a opção tecnicamente mais viável, o açude Flor do Campo, localizado aqui em Novo Oriente e que desde o ano passado já está destinando parte de sua água para Quiterianópolis - já em colapso - e mais recentemente para localidades dos municípios de Tauá e Independência, teria 8 milhões de metros cúbicos de seu volume transportados para Crateús pelo leito do rio Poty.


Audiência pública debateu as alternativas para regularizar o abastecimento em Crateús. Uma das propostas é levar as águas do açude Flor do Campo, em Novo Oriente. Cogerh apresentou a viabilidade técnica da proposta FOTO: SILVANIA CLAUDINO

Iuri Castro, da Cogerh, explanou o plano do órgão para resolver emergencialmente o problema em Crateús, explicando que foram realizados todos os estudos técnicos e simulações a fim de oferecer a melhor proposta para solucionar o problema do desabastecimento em Crateús. Anunciou que será feito uma adutora emergencial para levar a água do açude Flor do Campo para o açude Carnaubal. "Hoje os volumes dos reservatórios da região são conhecidos, por meio dos nossos estudos técnicos. A Cogerh fará uma adutora emergencial montada sob a superfície, que ficará pronta entre 45 a 60 dias para resolver a situação em Crateús, utilizando 8 milhões de metros cúbicos do açude Flor do Campo", afirmou Castro, esclarecendo que a técnica funciona por meio de escavação e que tem limitações técnicas. Adiantou ainda que o governo do Estado construirá oito adutoras nesses moldes no Ceará.

Presente ao evento, o promotor de Justiça, Rafael de Paula Pessoa, questionou a ineficiência do poder público em resolver o problema da seca no País. "É lamentável que, em pleno século XXI, ainda estejamos discutindo e buscando soluções para problemas tão antigos. A questão tem que ser resolvida em definitivo, com políticas públicas".

O prefeito do município, Godofredo Vieira, fez um retrospecto da história do reservatório para a população local e afirmou que não é contrário à transferência de água, desde que não haja desperdício e que Novo Oriente não corra risco de colapso. "A Capital da região, Crateús, está prestes a um colapso e não podemos ser desumanos, mas queremos um projeto viável. Não pode haver desperdício".

Para o pároco local, padre Alexandre Oliveira, representante também da Diocese de Crateús no evento, o plano da Cogerh é inadequado. Disse que a Diocese esteve reunida e elaborou algumas propostas para a problemática. Uma delas seria a interligação dos reservatórios da região ao açude Araras. "Se for liberado de acordo com esse plano, Novo Oriente entrará em colapso. Queremos soluções permanentes", cobrou.

Fonte: DN