sexta-feira, 30 de abril de 2010

CE com chuva abaixo da média


Fortaleza.

A quadra chuvosa no Ceará ainda não terminou, mas as chuvas esparsas e as previsões meteorológicas já deslindam um cenário desolador: um 2010 com chuvas bem abaixo da média histórica. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), de 1º de fevereiro até ontem havia chovido em todo o Estado apenas 270,5 milímetros, um número 54,2% menor que a média do Estado, que é de 590,1 milímetros.

Diferente das previsões dos profetas da chuva, o resultado segue os prognósticos que a Funceme vinha fazendo desde o início do ano. Para se ter uma ideia, no ano passado, quando houve uma grande quantidade de chuva e até prejuízos por conta de enchentes, as precipitações entre 1º de fevereiro e 27 de março foram de 573,9 milímetros. Ou seja, em quase dois meses de 2009 choveu mais e num espaço de tempo menor comparado ao período de 2010 em questão.

A maior queda nas precipitações ocorreu na macrorregião da Ibiapaba, com nível de chuva 68,2% menor em relação à média histórica (veja quadro). Com 351 milímetros em 2010, o menor desvio foi no Cariri, com queda de 45,1% no nível de chuva. Já nas demais macrorregiões do Estado, as quedas em 2010 ficaram acima de 50%.

Fatores

A meteorologista da Funceme, Zilurdes Lopes, explica que a diminuição das chuvas este ano se deve à combinação de dois fenômenos: o El Niño provocou o aquecimento das águas do Oceano Pacífico Tropical, enquanto a Zona de Convergência Intertropical ficou posicionada mais no Hemisfério Norte por conta do aquecimento do Oceano Atlântico Norte. Quando esses dois fenômenos ocorrem, as chuvas na Região Nordeste diminuem significativamente.

"Em 2009, quando houve aquele excesso de chuva, ocorreu exatamente o contrário. O Pacífico Norte estava sob influência do La Niña, que esfria o oceano, e a Zona de Convergência Intertropical ficou abaixo do Equador, o que trouxe chuva para a nossa região", esclarece.

Ainda segundo a meteorologista, apesar do período chuvoso seguir até maio, não há perspectiva de que o quadro mude. "Até porque este mês já se espera uma redução nas chuvas, que é comum nesse período. A previsão é que continue com chuvas irregulares", complementa Zilurdes Lopes.

Depois de maio, o Estado entra na quadra pós-estação, com probabilidade de ocorrer chuvas esparsas nas macrorregiões do Jaguaribe, Maciço de Baturité e Litoral de Fortaleza. Nos meses de agosto e setembro, começa o monitoramento para o prognóstico de 2011.

Ventos

Apesar da pouca chuva, a boa notícia é que os ventos devem voltar a soprar com mais força a partir do final do período chuvoso, no mês de junho. O pico de maior intensidade dos ventos, segundo Zilurdes, ocorre de agosto a outubro. Os ventos mais fortes ajudam a diminuir a sensação de calor nesses meses mais quentes.

Fique por dentro
Influências no clima

Um componente do sistema climático é representado pela interação entre a superfície dos oceanos e a baixa atmosfera adjacente a ele. Os processos de troca de energia e umidade entre eles determinam o comportamento do clima, e alterações destes processos podem afetar o clima regional e global. O El Niño é um fenômeno atmosférico-oceânico caracterizado por um aquecimento anormal das águas superficiais no Oceano Pacífico Tropical, e que pode afetar o clima regional e global, mudando os padrões de vento em nível mundial, e afetando assim, os regimes de chuva em regiões tropicais e de latitudes médias. Já o La Niña é o oposto do EL Niño, e se caracteriza por um esfriamento anormal nas águas superficiais do Oceano Pacífico Tropical. A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) é uma zona de convergência em baixos níveis (próximo a superfície), na região de fronteira entre os hemisférios Norte e Sul. No Oceano Atlântico, o encontro dos ventos nessa zona pode determinar a ocorrência ou não de precipitações nas regiões Norte e Nordeste do País. Se a posição da ZCIT ficar acima da linha do Equador, não ocorre chuva nessas regiões. Já se esse encontro dos ventos ocorrer abaixo do Equador, haverá incidência de chuva nas regiões citadas.

Karoline Viana
Repórter

Lançada nova edição do Selo Verde



Croatá.
Foi realizada, na noite do último sábado, nesta cidade, a solenidade de lançamento do Programa Selo Unicef - Município Aprovado, para a edição de 2009-2012, que contará com a participação de oito municípios da Serra da Ibiapaba.

O evento teve a presença de diversas autoridades da região e aconteceu na Quadra de Esportes. Croatá está concorrendo pela sexta vez ao Selo Unicef, uma vez que conquistou todas as edições anteriores, e tem executado uma série de projetos com o objetivo de promover melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes que ali residem, nos mais variados setores, como educação, saúde, lazer, esporte e segurança.

A prefeita de Croatá, Aurineide Bezerra, presidiu a solenidade e trouxe o primeiro troféu que seu município conquistou, na edição do ano 2000. As demais autoridades mostravam os troféus conquistados em 2002, 2004, 2006 e 2008, comprovando a preocupação da administração municipal com suas crianças e adolescentes.

"Temos desenvolvido projetos importantes para atender às necessidades de nossa população em idade infantil ou que já ingressaram na adolescência. Croatá possuía apenas duas quadras de esportes e, em nossa administração, foram construídas outras sete para o esporte", destacou a prefeita.

Cultura

Mas não é apenas no esporte que a gestora Aurineide realiza investimentos. Atividades culturais têm recebido incentivos como, por exemplo, a Banda de Música Municipal, composta por adultos e jovens da cidade; a Orquestra Filarmônica Estrelas da Serra de Croatá; grupos de dança, teatro e música.

Segundo a professora Assunção Ribeiro, articuladora do programa Selo Unicef - Município Aprovado para a região da Serra da Ibiapaba, a conquista da indicação para concorrer a este prêmio é resultado da união de esforços. "Isso reflete a integração de todas as secretarias municipais, em especial as de Saúde, Educação, Cultura e Assistência Social", disse.

Além de Croatá, estão concorrendo à premiação do Unicef nesta edição os municípios de Guaraciaba do Norte, Carnaubal, Ipu, Ibiapina, Viçosa do Ceará, Ubajara e São Benedito.

Durante a solenidade de lançamento do selo na região da Serra da Ibiapaba, diversas autoridades estiveram presentes, como o prefeito de Guaraciaba, Egberto Martins e sua esposa Anaíde; presidente da Câmara Municipal de Croatá, Valdemiro Martins, além de Assis Nonato, Gerardo Marques, Karen Machado e demais vereadores, além de representantes da sociedade civil e da população.

Banda de Música

Todos foram agraciados com apresentações da Banda de Música de Croatá, além de grupos de dança dos municípios que estarão concorrendo ao Selo Unicef. Um dos marcos do evento foi o momento em que 30 crianças do 1º ano cantaram o Hino de Croatá, como também foi destaque a apresentação de dança africana. Os temas abordados por esta edição do selo Unicef são: educação para a convivência com o semiárido, arte, cultura e comunicação para a identidade afro-brasileira e indígena. De acordo com a prefeita, "essa noite é histórica para Croatá, pois estamos partindo rumo à conquista de mais um Selo".

MAIS INFORMAÇÕES:
Prefeitura Municipal de Croatá - Rua Manoel Braga, 573
Bairro Caroba
(88) 3659.1164 ou 3659.1150