quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Sem passagens molhadas


Zonas rurais de Graça continuam sem a recuperação de passagens molhadas destruídas pelas chuvas.


ZONA RURAL do município de Graça. Onde havia uma passagem molhada, hoje são só ruínas. População teme que situação se agrave com a chegada da nova estação chuvosa.

Foto: WILSON GOMES






Graça. Os moradores deste município da zona norte do Estado estão preocupados com a situação em que se encontra a maioria das estradas que liga a sede às zonas rurais. Na maioria delas os estragos causados pelas chuvas ainda são visíveis. Dezenas de passagens molhadas que foram destruídas ainda permanecem na mesma situação. Eles temem que com a chegada das chuvas a situação se complique ainda mais, e voltem a ficar ilhados como aconteceu nos três últimos meses da quadra invernosa que banhou o Estado na última estação chuvosa.

Uma das pessoas que se mostra mais preocupado com a situação é o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, Francisco Antônio Martins. Ele informa que frequentemente recebe turistas que se dizem indignados com a situação. "Boa parte da nossa população vive no campo, vive basicamente da agricultura de subsistência. São pessoas que precisam vir à cidade quase que diariamente", disse Martins.

Uma das situações mais preocupantes está na CE-321, rodovia que liga Graça a São Benedito, onde se concentra o maior número de moradores. A passagem molhada que fica sobre o Rio Buíra foi totalmente destruída. "Quando a passagem molhada foi arrastada pelas águas as pessoas tinham que ser levadas nos braços. Móveis e eletrodomésticos também", disse o presidente. A estrada dá acesso às localidades de Lapa, Pirituba, Formosa, Sítio Verde e Campestre também estão intransitáveis. Na localidade de Lapa outra passagem molhada já bem próxima ao distrito também precisa ser recuperada.

"A recuperação dessas obras precisam de recursos do Governo do Estado, o município sozinho não tem como arcar com as despesas. O trecho que dá acesso à localidade de Lapa é de total responsabilidade do Estado", disse o secretário de obras do município, Raimundo Ivan Rodrigues, que encontrou como medida paliativa a construção de desvios e barreiras de contenção para resolver o problema.

Ele adiantou que no trecho entre a localidade de Vila e o distrito de Lapa, a Prefeitura já está fazendo um desvio até a comunidade de Caraúbas. "Nós vamos tentar recuperar este trecho que também é responsabilidade do Estado, que até só colocou uma camada de barro. Outros trechos também estão sendo recuperados. A nossa promessa é que tudo esteja concluido até o fim de janeiro", disse.

Para o professor da rede de ensino do município, Michael Rodrigues de Alcântaras, caso as chuvas sejam intensas como a do último inverno, irá prejudicar o início das aulas. "Neste ano as passagens molhadas se romperam durante as chuvas e se não forem recuperadas, vamos reviver situação difícil logo no começo", alerta Rodrigues.

Ele informou que a situação vivida pelos moradores de Lapa é praticamente idêntica às das demais localidades.

ENQUETE

Dificuldades

FRANCISCO PAULO DE ABREU
52 ANOS
Gari
o sofrimento que passamos durante o inverno deste ano foi grande. Tivemos que carregar as pessoas nos braços

MICHAEL RODRIGUES DE ALCÂNTARAS
22 ANOS
Professor
A MAIOR dificuldade foi com os alunos que moram na zona rural e precisaram viajar de ônibus durante o inverno

MAIS INFORMAÇÕES
Secretaria de Obras, Transportes e Serviços Públicos
Av. José Candido, S/N - Graça
(88) 3656.1036


WILSON GOMES
Colaborador


segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Supostos Ovnis são investigados no Ceará


Mais de 3 mil casos ufológicos foram investigados pelo Centro de Pesquisas Ufológicas do Ceará. Segundo o presidente do centro, há muitas fraudes nessa área. Quixadá é a cidade onde mais aparece histórias envolvendo extraterrestres.

Desde que foi criado, em 1959, o Centro de Pesquisas Ufológicas (CPU) do Ceará já investigou 3.418 casos que, supostamente, envolviam discos voadores ou extraterrestres. Desse total, só 700 foram considerados verídicos. ``A maioria das histórias é mentirosa``, atesta o presidente do centro, Reginaldo de Athayde. Atualmente, o CPU conta com 312 associados, mas ``somente nove ou dez trabalham de fato nas pesquisas.``

Os ufólogos viajam por conta própria para os locais onde aconteceu algum fenômeno ufológico. Na bagagem, levam máquina fotográfica, filmadora e equipamentos que detectam metais e objetos em movimento. ``A gente recolhe todo material que encontra. Pode ser areia, pedra, água, o que estiver por perto para saber se tem alguma coisa que foge ao normal``, informa Athayde.

Os associados ao CPU têm um método de trabalho próprio. ``A gente já vai acreditando que é mentira, como se fosse o advogado do diabo. Quando não conseguimos desmentir a história é que consideramos o caso verídico e passamos para uma investigação mais séria, que pode durar meses``, explica o presidente. O representante comercial Hélio Loyola, que também é ufólogo da CPU, lembra que as entrevistas com os envolvidos nos casos são fundamentais. ``A gente prova a partir de perguntas e do tempo. O diagnóstico não é dado nas primeiras visitas. Geralmente, passa seis meses para dar um veredicto.``

Ceará
Quixadá é a da cidade cearense onde mais aparece histórias envolvendo extraterrestres. ``Mas tem no Ceará quase todo``, comenta Loyola, citando, além da Capital, as cidades de Baturité, Crato, Guaraciaba do Norte, Juazeiro do Norte, Massapê, Morada Nova, Pacajus, Quixeramobim, São Benedito, Sobral e Viçosa do Ceará.

O presidente do CPU cita três casos que foram comprovados pelos ufólogos do centro: um policial militar que teria sido abduzido na cidade de Palhano, em 1992; um outro homem que teria sido levado pelos extraterrestres da lagoa da Maraponga, em Fortaleza, ``há uns 20 anos``; e um fenômeno ocorrido em Baturité no ano de 1994, quando milhares de pessoas avistaram objetos luminosos no céu. ``Foi analisado e constatado que eram discos voadores``, diz Athayde. (Tiago Braga)


E-Mais

> O presidente do Centro de Pesquisas Ufológicas do Ceará, Reginaldo de Athayde, diz que, para ser ufólogo, é preciso ``ter curiosidade, gostar de investigar e acreditar naquilo que está buscando.``

> Não existe faculdade de ufologia no Brasil. Mas Athayde diz que os ufólogos estudam e trocam conhecimentos durante congressos realizados todos os anos. ``A gente debate os processo de investigação.


SAIBA MAIS

CASO BARROSO
> Outro caso considerado como verídico pelo Centro de Pesquisas Ufológicas do Ceará teria acontecido em Quixadá, no ano de 1976. Na época, o comerciante Luiz Barroso Fernandes relatou que foi abduzido por ETs.

> De acordo com depoimentos dados na época, ele estava em uma estrada quando ouviu um ruído que lembrava zumbido de abelhas. Depois, viu uma bola de luz que girava sobre sua cabeça. O objeto parou de girar e uma pequena porta abriu. Por ela, teriam saído dois seres baixos de aspecto humano. Barroso contou que foi atingido por um raio de luz, perdeu os sentidos e acordou horas depois, em outro local.

> Ainda segundo os depoimentos, o fazendeiro estava meio dormente, com sensação de febre e o lado esquerdo do corpo queimado, como se tivesse sido exposto ao sol por um tempo prolongado. Barroso foi socorrido por um vaqueiro conhecido seu que passava pelo lugar e lhe prestou auxílio, levando-o até sua fazenda.

> O caso foi pesquisado durante 17 anos. No transcorrer desse período, Barroso entrou numa regressão mental inexplicável até parecer uma criança de não mais que nove meses de idade. Barroso morreu em abril de 1993.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

PIB do Ceará cresce 2,86 % no terceiro trimestre de 2009


O crescimento do Ceará foi maior que a média nacional que apresentou queda de 1,2% no mesmo período.

O desempenho da economia do Ceará no terceiro trimestre de 2009 apresentou um crescimento de 2,86%. Em 2009, o crescimento acumulado foi de 2,81%. Os dois dados são superiores à média nacional, que registrou recuo de 1,2% sobre igual período de 2008, e crescimento de 1,3% no acumulado deste ano. Os números foram anunciados na tarde desta quinta-feira, dia 10, pela secretária do Planejamento e Gestão do Governo do Estado, Desirée Mota, durante entrevista à imprensa, ao lado da economista Eloísa Bezerra, do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

O crescimento do PIB é resultado do desempenho do Setor de Serviços, que apresentou taxa positiva de 5,62%, no terceiro trimestre/2009 sobre o mesmo período de 2008; a indústria cresceu 2,62%, enquanto a agropecuária registrou queda de 9,30%. O setor de serviços apresentou um crescimento de 5,62%, com destaque para os segmentos do Comércio (8,89%), outros serviços (8,62%), atividades imobiliárias e aluguel (5,96%). Alojamento e Alimentação (3,69%) foram os que registraram as melhores taxas de crescimento.

A indústria registrou uma taxa positiva de 2,62%, sobre igual período de 2008. Dos quatro segmentos que compõem o setor, dois apresentaram taxas de crescimento positivas: eletricidade, gás e água (5,35%) e construção civil (5,97%). Os demais ramos registraram queda. A construção civil voltou a registrar expansão, que vinha desde 2004. A indústria de transformação continua registrando taxa negativa (-0,21%). A agropecuária apresentou um declínio de 9,30% quando comparado a igual período de 2008. A queda deveu-se, principalmente, a redução na produção do feijão, milho e mandioca. As taxas positivas ocorreram na produção de tomate e arroz, mas não foram suficientes para evitar a queda. Quanto à produção de leite, esta foi beneficiada pelo melhoramento das técnicas de produção, genética, além de instalação e implantação de tanques de resfriamento para os pequenos e médios produtores, e apresentou um crescimento de 14,21%.

Assessoria de Imprensa da Seplag

Luiz Pedro (luizpedro@seplag.ce.gov.br / 85 3101.4508)

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

CINTURÃO DIGITAL 51 cidades serão atendidas

O que você acha de ter internet ultralarga, ou seja, com médias de velocidade entre 10Mbps a 30Mbps pagando pouco ou nada por isso? Fantástico, certo? Mas você poderia questionar: Isso é utopia, ilusão? Hoje em dia sua resposta é correta.

Porém, a partir de maio de 2010, 50 municípios cearenses, além de Fortaleza, farão parte do Cinturão Digital, projeto do Governo do Estado que planeja ofertar esta velocidade.

Inicialmente, segundo Fernando Carvalho, presidente da Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice), o Governo do Estado tinha o plano de implantar em 24 cidades do Interior mais a Capital. "Porém, o governador Cid Gomes nos autorizou a implantar o projeto em 51 cidades do interior, na área urbana delas, além da Capital. Cobriremos 91% da população urbana destas cidades. Vamos criar uma nova empresa no Estado que vai se ocupar em transportar dados e ela terá como sócios o Governo, um consórcio de Prefeitura e três investidores privados que irão se beneficiar da infraestrutura e pagarão os custos da manutenção", informou Carvalho.

Como?

O Cinturão Digital do Ceará é o projeto que prevê a implantação de infraestrutura de transporte de dados em alta velocidade, através da instalação de 3.000km de fibra óptica no Estado. Sendo 2.300km em meio rural e 700km em meio urbano. Em Fortaleza, todos os órgãos do Governo já estão conectados a 1 Gbps (Gigabit por segundo) e todas as 900 escolas da Capital estarão conectadas até início de 2010. No Interior, haverá um anel óptico redundante a 10 Gbps e, até abril de 2010, 50 cidades contarão com acesso na "última milha", através da instalação de antenas de rádio no padrão Wimax (rede sem fio).

Utilidade

O principal benefício do Cinturão Digital é que o acesso, que hoje é um serviço muito caro no Interior, caia drasticamente. Segundo Carvalho, há provedores pagando acesso de 1Mbps por R$ 600 e prefeituras gastando R$ 7 mil por 3Mbps por mês. "Este preço para o acesso tende a cair a preços muito baixos: tipo R$ 25 a R$ 30 neste acesso que hoje custa R$ 600. A tendência é o preço continuar caindo. No Japão o acesso custa R$ 0,20 por Mbps. Esse é o principal benefício. Como estou falando em serviço de banda ultralarga, estou falando em colocar em pontos da cidade 10Mbps a 30Mbps. Aí teremos serviço de TV digital como telemedicina (a pessoa pode ser atendida por um médico de Fortaleza para que não venha sem necessidade para o IJF ou HGF, por exemplo) e tele-educação".

Wimax

As antenas de Wimax geram um sinal que pode chegar a um raio de 50km e velocidade de 75Mbps em condições ideais. A qualidade depende da geografia. A média, contudo, fica entre 10km a 40km, dependendo do terreno onde está a antena.

SAIBA MAIS

Fortaleza já está com toda a fibra ótica pronta. Faltam apenas as antenas Wimax;

3 mil Km de fibra ótica serão instalados no Estado ao fim do processo de implementação do Cinturão Digital;

Dada a sua posição geográfica, Fortaleza é a cidade da América Latina que concentra todos os cabos submarinos que partem (ou chegam) para a América do Norte e a Europa;

Até pouco tempo, ninguém no Ceará se beneficiava desse fato, o que pode ser comprovado pelos altos valores pagos em Fortaleza e no Interior para acesso aos serviços digitais.

LEILÃO

Empresas privadas vão participar do processo

Três empresas privadas estarão no processo de administração do Cinturão Digital quando o mesmo for lançado em maio do ano que vem. Segundo o presidente da Etice, Fernando Carvalho, a escolha será por leilão.

"Quem der o menor lance a partir do lance mínimo que é o custo de geração do Cinturão Digital, leva o lote. Serão três lotes com o mesmo conteúdo. Não pode haver intercessão de grupos empresariais em mais de um lote. Quem ganhar um lote não pode ganhar um dos outros", afirmou.

De acordo com Carvalho, a ideia do governador Cid Gomes é que as empresas privadas possam fazer os investimentos futuros, bem como manter a qualidade superior que o Cinturão Digital promete ter. Além disso, para o presidente da Etice, "havendo concorrência a tendência é o serviço melhorar até o preço cair, até chegar na universalização", disse.

DANIEL PRACIANO
EDITOR DO DIÁRIO DO NORDESTE ONLINE

CINTURÃO DIGITAL 51 cidades serão atendidas

Distritos devem cumprir exigências para emancipação

Distrito de Pecém, no município de São Gonçalo do Amarante, é um dos fortes candidatos para conseguir a emancipação
Foto: JULIZANA VAZQUES

O Projeto de Lei precisa, agora, ser sancionado por Cid Gomes e ser publicado no Diário Oficial


Fortaleza. Depois de ter sido anunciada, ontem, a aprovação do Projeto de Lei Complementar na Assembleia Legislativa - que trata da criação, incorporação, fusão e desmembramento de municípios no Estado - a expectativa, agora, é de quais distritos se tornarão municípios. Uma lista oficial ainda não existe, mas, de acordo com fontes seguras da área, três da Região Metropolitana de Fortaleza são fortes candidatos: Jurema, no município de Caucaia; Pajuçara, em Maracanaú; e Pecém, na cidade de São Gonçalo do Amarante. No entanto, vale salientar que, depois de sancionada a lei, qualquer distrito poderá pedir emancipação, desde que sejam respeitadas as exigências.

De acordo com o presidente da Comissão de Triagem, Elaboração de Projetos e Criação de Novos Municípios do Ceará, Luiz Carlos Mourão, ainda não tem como saber quem conquistará a emancipação, já que existem vários critérios. "Depois que o governador Cid Gomes sancionar a lei e ser publicada no Diário Oficial, aí sim, é que vai começar o processo. Os distritos que acharem que contemplam as exigências poderão participar do processo".

Conforme o Projeto de Lei, em seu artigo 2º, os requisitos para a criação do novo municípios devem ter: população superior a oito mil habitantes; eleitorado não inferior a 40% de sua população; centro urbano já constituído, com número de prédios residenciais, comerciais e públicos superior a 400. Ainda existe estimativa de receitas: fiscal, da área que irá formar o novo município, atestada pelos órgãos fazendários municipal, com base na projeção dos tributos próprios a serem arrecadados; estadual, com base na arrecadação do ano anterior ao da realização do estudo e considerando apenas os agentes econômicos já instalados; provenientes de transferências estaduais e federais. Deve existir, ainda, estimativa do custo de administração do município, inclusive: remuneração do prefeito, vice-prefeito, vereadores e dos servidores públicos da administração direta; despesas de custeio dos órgãos da administração direta; despesas com a prestação dos serviços públicos de interesse local e com a parcela dos serviços de Educação e Saúde a cargo do município.

O distrito ainda deve, segundo o artigo, possuir equipamentos sociais e de infraestrutura compatíveis com as necessidades da população, tais como: rede de distribuição de energia elétrica; sistemas de captação e abastecimento público de água potável e disponibilidade para implantação dos sistemas de coleta e disposição final de esgotos sanitários e resíduos sólidos; escolas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio; posto de atenção primaria à saúde; estrutura de atendimento em segurança pública; sistema de telefonia pública, comercial e residencial; edificações com condições para a instalação da Prefeitura e da Câmara Municipal; estabelecimento de venda a varejo de combustível para veículos e gás de cozinha; posto de serviços dos Correios. Não será permitido desmembramento ou a criação de novo município ou desmembramento se essa medida implicar: para o município de origem, na perda dos requisitos desta lei; descontinuidade territorial; perda, pelo município de origem, de mais de 50% das receitas tributárias próprias e de transferências.

Como já está no fim do ano, a probabilidade é de que todo o processo de criação, incorporação, fusão e desmembramento de municípios no Estado aconteça somente no próximo ano. Para Mourão, é questão de tempo a assinatura do governador para sancionar a lei. "Teremos agora todo o trâmite legal, recolhimento das assinaturas dos deputados e do governador do Estado. Só em 2010 é que o processo deve acontecer". Ainda de acordo com o Projeto, o processo terá início mediante requerimento de deputado ou de entidade, por meio de Projeto de Iniciativa Compartilhada, instruído com representação dirigida à Assembleia Legislativa, assinada por, no mínimo, 100 eleitores domiciliados na área territorial a ser emancipada.

Participação

"Os distritos que acharem que contemplam as exigências poderão participar do processo"
Luiz Carlos Mourão
Presidente da Comissão de Criação de Novos Municípios do Ceará

Fique por Dentro

Projeto de Lei

Criação de município é a emancipação de parte ou partes de território, distritos de um ou mais municípios, com sua elevação à categoria de pessoa jurídica de direito público interno, por meio da outorga de autonomia, por Lei Estadual. A incorporação é a união de um município a outro, perdendo um deles a personalidade jurídica, que se integra à do município que o incorporou. Já a fusão é a reunião de dois ou mais municípios, que perdem as personalidades jurídicas, surgindo um novo município, com outra personalidade. Por fim, o desmembramento significa a separação de parte de um município, para anexar-se a outro ou constituir um novo município.

MAIS INFORMAÇÕES
Comissão de Triagem, Elaboração de Projetos e Criação de Novos Municípios do Ceará
(85) 3277.2737

Evelane Barros
Repórter




quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Ceará pode passar a ter 200 municípios

O projeto foi aprovado, sem discussão, por 29 deputados. A matéria recebeu apenas dois votos contrários, dos deputados Heitor Férrer (PDT) e Agostinho Moreira (PV)



O projeto de lei complementar que dispõe sobre os Estudos de Viabilidade Municipal, para a Criação, Incorporação, Fusão e Desmembramento de Municípios no Estado, foi aprovado nesta quarta-feira, 2, em plenário. Com o projeto, de autoria do presidente da Casa, Domingos Filho (PMDB), o Estado pode passar a ter de 14 a 20 novos municípios. Assim, o número de cidades do Estado subiria de 184 para até 204. O projeto ainda precisa da sanção do governador.

Vinte e nove deputados aprovaram a matéria, que recebeu apenas dois votos contrários, dos deputados Heitor Férrer (PDT) e Agostinho Moreira (PV). O deputado pedetista declarou ao O POVO desta quarta-feira que irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Heitor considera o projeto inconstitucional. Ele lembrou que, de acordo com a Constituição Federal, a competência de criação de um município é por meio de uma lei estadual, mas dentro de um período determinado por uma Lei Complementar Federal que deveria ter sido votada no Congresso Nacional até metade de novembro, o que não aconteceu.

Com a aprovação do projeto pela Assembleia, poderão solicitar o desmembramento distritos que tiverem, no mínimo, oito mil habitantes. Assim, localidades como Jurema (hoje vinculada a Caucaia), Caponga (ligada a Cascavel) e Pajuçara (em Maracanaú) estariam aptas.

Além do critério habitacional, também deverá ser exigido aos distritos ter pelo menos 400 prédios residenciais, comerciais e públicos (o que classificaria um centro urbano constituído); eleitorado não inferior a 40% de sua população; escolas de educação infantil, ensino fundamental e médio; sistema de telefonia pública e de distribuição de energia elétrica, dentre outros.


Fonte: Opovo Online

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

AL aprova projeto de lei complementar que regula criação de novos municípios


A Assembleia Legislativa aprovou, na sessão plenária desta quarta-feira (02/12), três mensagens do Executivo Estadual, um projeto de resolução, doze mensagens, dois projetos de lei completar e quatro projetos de indicação. Também foram aprovados 164 requerimentos.

O projeto de lei complementar de nº 09/09, de autoria do presidente da Casa, deputado Domingos Filho (PMDB), que dispõe sobre os Estudos de Viabilidade Municipal, para a Criação, Incorporação, Fusão e Desmembramento de Municípios no Estado, foi aprovado com votos contrários dos deputados Augustinho Moreira (PV) e Heitor Férrer (PDT).

O deputado Artur Bruno (PT) disse que votou a favor porque considerou que os critérios colocados pelo projeto são coerentes. O deputado Osmar Baquit (PSDB) defendeu que “emancipar distritos não é dividir pobreza, mas sim corrigir uma injustiça e dotá-los de condições necessárias para uma vida melhor”.

O deputado João Jaime (PSDB) ressaltou que a lei é severa e não vai permitir “um festival de criação de municípios no Estado”. O deputado Dedé Teixeira (PT) salientou que os municípios não poderiam continuar sendo privados, pois, há vinte “não se emancipa municípios no Ceará”. Também se pronunciaram a favor do projeto os deputados Manoel Castro (PMDB) e Jaziel Pereira (PMDB).

Outro projeto de lei complementar aprovado na manhã de hoje foi o de nº 10/09, de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre a Comissão Central de Desapropriações e Perícias, da Estrutura Organizacional da Procuradoria Geral do Estado. De acordo com o líder do governo na Casa, deputado Nelson Martins (PT), já foram feitas, pelo Governo, desapropriações para a ferrovia Transnordestina, para a siderúrgica e para a refinaria.

Entre as mensagens aprovadas por unanimidade, está a de nº 7.149/09, também de autoria do Poder Executivo, que ratifica os protocolos de intenções firmados entre o Governo do Estado do Ceará e os municípios integrantes das microrregiões de saúde consistentes nas cidades-pólo de Quixadá e Sobral, com a finalidade de constituir os Consórcios Públicos Respectivos, visando à promoção de Ações de Saúde Pública Assistenciais.

Nelson Martins informou que, das 21 policlínicas previstas para o Estado, cerca de doze já se encontram com obras em andamento adiantado. “As outras oito já estão com processo de licitação em fase final. Até julho do ano que vem teremos a conclusão, tanto das policlínicas, como dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEO)”, complementou.

Foi aprovada ainda uma proposta de emenda à Constituição (PEC), de autoria do deputado Téo Menezes (PSDB), que define a ordem do preenchimento das vagas de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), reservadas aos auditores e membros do Ministério Público de Contas. De acordo com a proposta, tal indefinição tem impedido que a composição do TCE se complete.
RT/CG

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social
comunicacao@al.ce.gov.br

Semáforos em Guaraciaba do Norte

Foram instalados sábado, 28/09, semáforos em Guaraciaba do Norte. Os locais contemplado foram os cruzamentos da Rua Senador Catunda com Rua Monsenhor Eurico e Cel. João Cícero com Francisco Bezerra. Com os semáforos o tráfico de veículos naqueles cruzamentos, considerados confusos, ficará organizado e mais seguro tanto para motoristas como para pedestres. Outro cruzamento que deixa o trânsito muito complicado e perigoso é o da Praça do Rosário onde a Rua Mons. Furtado se cruza com a Capitão Ferreira e a Rua Cel. José Marinho começa. Desse cruzamento, se vai ou vem de diversos locais da cidade e é o mais usado acesso aos veículos vindos ou indo para as cidades de Ipú, Croatá, Reriutaba e São Benedito, por isso recebe um considerável número de veículo de pequeno e grande porte a qualquer hora do dia e em determinadas horas da noite. Seria muito benéfico para a cidade se ali, também, fossem colocados semáforos.

Fonte: Blog do Guaracy

terça-feira, 17 de novembro de 2009

NA GARUPA DE UMA MOTO, JOVEM MORRE EM ACIDENTE NA SERRA DA IBIAPABA

Por: Márcio Dornelles

Muitas cidades do interior do estado, sobretudo no meio rural, carecem de fiscalização dos órgãos de trânsito. Infrações graves como jovens dirigindo sem habilitação, motoqueiros sem capacete e até mesmo motocicletas carregando três pessoas são percebidas com facilidade.

Em Guaraciaba do norte, na zona rural, um jovem de 19 anos perdeu a vida ao ser atropelado por um ônibus na CE-187. O acidente aconteceu na tarde deste domingo, quando o motoqueiro que dirigia o veículo entrou repentinamente na rodovia e colidiu com o transporte coletivo. O jovem estava na garupa e morreu na hora.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Prefeitos querem compensação de 6,2% no FPM


No Ceará, a perda de 6,2% é maior que a média nacional, de 5,8%. Dia de Defesa dos Municípios será realizado em Sobral



Fortaleza. Relatório apresentado pela Associação dos Municípios e Prefeitos do Estado (Aprece) mostra que a perda nos repasses do FPM no Ceará nos dez primeiros meses do ano foi de 6,2% em relação ao mesmo período de 2008. O número é maior que o registrado na média nacional, que foi de 5,8%.

Os prefeitos brasileiros não querem pagar sozinhos a conta pelos problemas no repasse de recursos e na consequente deficiência na promoção de políticas públicas. Para demonstrar a insatisfação do municipalismo e mostrar à sociedade o impacto das discrepâncias provocadas pela divisão da arrecadação entre os entes federativos, a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) promove, hoje, em todo o País, o Dia Nacional em Defesa dos Municípios.

A iniciativa busca mobilizar e refletir sobre a atual situação dos municípios, principalmente em virtude dos problemas ocasionados pela queda das receitas em 2009 e pelo desequilíbrio no financiamento das políticas públicas. No Ceará, além das manifestações organizadas pelas prefeituras de cada cidade, haverá um encontro na cidade de Sobral, às 9 horas, no Centro de Convenções Inácio Gomes Parente. Como a Assembleia Itinerante estará neste município, hoje, o movimento municipalista cearense quer expor aos deputados a situação enfrentada pelos prefeitos.

Principais prejuízos

O anúncio foi feito durante entrevista coletiva promovida ontem pela manhã na sede da Aprece, em Fortaleza. Na ocasião, a presidente da entidade, Eliene Brasileiro, juntamente com alguns dos prefeitos cearenses, apresentou um levantamento sobre os principais prejuízos que as prefeituras tiveram por conta das deficiências no repasse de verbas.

De acordo com Eliene Brasileiro, a meta é pressionar as demais esferas de poder e o Congresso Nacional para que adotem as medidas necessárias ao correto financiamento das políticas públicas, aumentando a participação dos municípios.

Com a diminuição de repasses e o corte de impostos promovidos este ano para minimizar as consequências da crise econômica internacional, os municípios passaram a ter nos últimos 10 meses perdas nos repasses feitos pelos governos Federal e do Estado, com médias entre 9% e 12% em relação ao que foi repassado no mesmo período de 2008. Nem mesmo o repasse de R$ 1 bilhão liberado recentemente pela União para complementar o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) foi suficiente para compensar as perdas sofridas até o momento.

"É preciso considerar que, mesmo se houver a total complementação, as despesas este ano foram maiores por conta da inflação e do aumento no salário mínimo. De qualquer maneira, os prefeitos são penalizados", explica Brasileiro.

O QUE ELES PENSAM

Gestores apertam o cinto e enxugam administração

Toda essa movimentação dos municípios para o mobilização é importante, porque se não agirmos vai parecer para a sociedade que o problema é da gestão. Os prefeitos devem se reunir para buscar seus direitos e os outros entes, União e Estados, precisam se sensibilizar com a situação, que é mais dramática em regiões como o Nordeste. Em nosso município, tentamos administrar os recursos da melhor forma possível pois tivemos uma perda de 9% nos repasses em relação a 2008. Pode parecer pouco, mas é um dinheiro que faz muita falta numa cidade pequena e com tantas demandas como é a nossa Miraíma.
Roberto Ivens U. Sales
Prefeito de Miraíma

As prefeituras estão em uma situação difícil, com recursos minimizados. Esta é uma situação de todos. Deixamos de receber este ano R$ 6 milhões, enquanto o projeto de lei que liberou recursos a mais para os municípios só destinou R$ 390 mil para Canindé, isso não compensa. No próximo dia 30, vamos demitir 600 servidores da Prefeitura Municipal, entre contratados e cargos comissionados, para enxugar a máquina administrativa e poder cumprir com os nossos compromissos. Isso vai representar uma economia de R$ 500 mil por mês, mas por outro lado prejudica o funcionamento dos serviços.
Cláudio Pessoa
Prefeito de Canindé

A crise econômica ainda não acabou para os municípios. O problema é que fazemos um planejamento contando com um determinado montante de recursos, e quando vem menos do que o esperado não conseguimos cumprir os compromissos firmados com funcionários e fornecedores. Há municípios da região do Maciço de Baturité que estão em risco de ultrapassar o limite de 54% dos gastos com funcionalismo. Em Aracoiaba, onde sou prefeita, já fomos advertidos pelo Tribunal de Contas da União. Mas não é porque aumentou o número de servidores, mas porque o repasse diminuiu e não podemos deixar de atender.
Marilene Campelo
Presidente da Amab

Mais informações
Aprece
Avenida Oliveira Paiva, 2126
(85) 4006.4000
www.aprece.org.br

SEM AUTONOMIA

Pacto federativo é desigual

Fortaleza. Num gráfico que mostra a divisão do bolo tributário, a União fica com 60% da arrecadação, os Estados com 25% e aos municípios cabem apenas 15%. Estes e outros dados foram mostrados pelo consultor econômico-financeiro da Aprece, Irineu Carvalho, durante a coletiva de ontem. "É uma divisão desigual quando pensamos que os municípios são os principais executores das políticas públicas", destaca o consultor. A consequência disso é a grande dependência dos gestores quanto a verbas repassadas pelos governos Federal e do Estado, que tiveram diminuição por conta da crise econômica, causando um grande desequilíbrio no pacto federativo.

Segundo Irineu Carvalho, os setores mais prejudicados por essa divisão desigual dos recursos são Saúde e Educação. "Uma equipe do Programa Saúde da Família custa ao município, em média, R$ 22 mil por mês. O problema é que o repasse varia entre R$ 6,4 mil e R$ 9,6 mil, tendo o município que arcar com o restante. Por conta disso, o número de equipes é reduzido". Já com relação à Educação, em que o Ceará ocupa atualmente o 5º lugar no ranking do piores salários pagos ao magistério, o consultor pondera que a responsabilidade não pode ser creditada apenas aos municípios. "O Ceará tem também a 5ª pior receita por aluno no País, o que influi no que é pago ao professor".

KAROLINE VIANA
REPÓRTER

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

CRIAÇÃO DA ZONA INDUSTRIAL DE GUARACIABA DO NORTE

A Câmara Municipal de Guaraciaba do Norte, aprovou na sessão do dia 28 de setembro, o Projeto de Lei N° 39, do Poder Executivo, criando a Zona Industrial do município.De acordo com o Projeto de Lei, a Zona Industrial fica dividida em duas partes denominadas de Quadra 01 e 02. O terreno onde ficará situada começa logo depois das casas populares e termina no prédio da Empresa FORTEAGRO, as margens da Rodovia CE 187. Toda a área do terreno pertence ao empresário Francisco Carvalho Soares ( Chico Jorge), que vinha esperando a criação da Zona para instalar muito em breve no município uma industria de extração de sucos naturais como, maracujá, manga, goiaba, caju, laranja, acerola e outras frutas, produzidas na região. Chico Jorge é um conterrâneo que há muito vem executando Projetos Sociais em nossa cidade para atender famílias carentes, como por exemplo, a Quadra Polidesportivo Mais Sabor no bairro do Estádio.Conscientes de que com a criação da Zona Industrial de Guaraciaba do Norte, se abrirão as portas para a industrialização e para o incentivo ao plantio de frutas em alta escala no município, nossos vereadores aprovaram o Projeto de Lei que criou a mesma, numa única Sessão, por unanimidade, demonstração do bom desempenho de nossa Câmara Municipal.

FONTE: http://blogdoguaracy.blogspot.com/

Guaraciaba do Norte ganha delegacia de Polícia e escola de educação profissional

O secretário da infraestrutura do Estado, Adail Fontenele, participa nesta quinta-feira (8), às 18 horas, em Guaraciaba do Norte, na região da Ibiapaba, junto com o governador Cid Gomes, da Ordem de Serviços para a construção da Escola Estadual de Educação Profissional daquele município que também ganha na ocasião uma Delegacia Municipal de Polícia, levando melhores serviços de segurança pública à região. No mesmo dia o Governo do Estado estará também entregando o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) em Ubajara, uma escola profissionalizante em Miraíma e autorizando a construção de uma escola profissional em Tianguá.

A Escola, da Secretaria da Educação do Estado (Seduc), terá seus trabalhos de construção fiscalizados pelo Departamento de edificações e Rodovias (DER), órgão vinculado à Seinfra, devendo estar pronta dentro de 240 dias. São 4.506,45 m² de área construída, devendo contar com hall/foyer, auditório com 1023 lugares, biblioteca, bloco administrativo, laboratórios de Línguas, Informática, Química, Biologia, Física e Matemática, doze salas de aula, laboratórios especiais com duas oficinas, bloco administrativo de vivência, quadra poliesportiva, teatro de arena e estacionamento. A obra está orçada em R$ 5.957.982,67 oriundos do Tesouro do Estado e Ministério da Educação e Cultura (MEC). A construtora Forteks Engenharia e serviços será a executora.
As Escolas de Educação Profissional iniciam seu período letivo em 2010, ofertando, em período integral, os cursos do Ensino Médio e cursos técnicos profissionalizantes. Serão cerca de mil alunos atendidos. Atualmente, o Estado conta com 51 escolas de educação profissional e até o próximo ano, outras 49 unidades serão entregues.

A segurança pública daquele município e região será reforçada com a inauguração da Delegacia Municipal de Polícia. A edificação, do tipo 2, tem duas celas, depósito de material apreendido, sala de custódia, alojamento das polícias Civil e Militar, cartório, sala de audiência, sala do delegado adjunto, sala do inspetor chefe, sala do comando da PM e sala de apoio da PM. A obra, da Secretaria da Segurança Pública e Defesa da Cidadania (SSPDS), custou ao Estado R$ 479.210.78. São 332,84 m² de área construída. Os trabalhos foram executados pela Linear Construções Ltda e fiscalizadas pelo DER.

Assessoria de Comunicação da Seinfra
Jose Milton/Luiz Guedes ( josemilton@seinfra.ce.gov.br Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. 85 - 31013763)

Cid Gomes inaugurou na Região um CEO e uma Delegacia, além de autorizar a construção de duas escolas profissionalizantes.

Crédito: Geraldo Silva

A região que concentra mais de 323 mil habitantes em seus nove municípios recebeu nesta quinta-feira (8), investimentos do Governo do Estado que ultrapassam R$ 13 milhões. O governador Cid Gomes inaugurou, em Ubajara, o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO). Em Guaraciaba no Norte, Cid inaugurou uma delegacia de polícia e autorizou a construção de uma escola de ensino profissionalizante. Uma escola semelhante também será instalada no município de Tianguá. “Esse esforço associado a atração de investimentos dará grandes oportunidades a milhares de jovens do Ceará” destacou Cid Gomes.

A unidade de Ubajara é a primeira a ser entregue a população, das 16 unidades que o Governo Estadual pretende inaugurar até o fim de 2010. Além de expandir a assistência a saúde bucal, o Governo soluciona demandas antigas da população que precisava se deslocar para outra região para receber atendimento. “Há a oferta de serviços de ortodontia, periodontia, prótese e cirurgias. Até diagnóstico de câncer de boca será feito na nova unidade, que também terá estrutura adequada para atendimento às pessoas com deficiências”, disse Cid Gomes ao reconhecer o esforço das prefeituras municipais que se consorciaram para manutenção do CEO regional. A estimativa é de sejam realizados até 136 atendimentos por dia.

De acordo com o secretário adjunto da saúde, Marcelo Sobreira, até o fim deste ano devem ser inaugurados os Centros de Baturité, Acaraú, Juazeiro do Norte e Russas. O titular da saúde em exercício acrescenta que já estão em licitação as unidades que serão implantadas nos municípios de Crateús, Itapipoca, Maracanaú, Quixeramobim, Limoeiro do Norte, Icó e Cascavel. “O atendimento em saúde bucal já é feito na atenção básica, mas o paciente que necessitar de atendimento especializado será referenciado ao CEO. O centro representa uma complementação do tratamento que já é feito na rede básica”, afirma Sobreira.

Para os municípios de Guaraciaba do Norte e Tianguá, o Governador autorizou a construção de escolas de ensino profissionalizante. Nas unidades haverá a oferta, em período integral, do ensino médio profissionalizante. Os cursos oferecidos podem variar para atender uma demanda específica do município ou da região. “Há município com vocação para turismo, outros para agricultura e dessa forma é definida a grade ofertada para que os alunos saiam com capacitação técnica”, acrescentou Cid. O governador disse também que sonha com os dias em que os alunos das escolas públicas possam concorrer igualmnte com os alunos das escolas particulares do estado.

“As novas 100 escolas que o Governo está instalando vão permitir nova educação a aproximadamente 50 mil alunos do Ceará”, apostou. E acrescentou: “O maior atestado de incompetência vai ser ter a oferta de emprego, através dos novos empreendimentos como Siderúrgica e Refinaria e não ter profissionais para trabalhar”. No início desta semana, o Governador autorizou a construção de escolas de ensino profissionalizante nos municípios de de Várzea Alegre, Juazeiro do Norte, Aurora, Mauriti e Pedra Branca.

Na área da segurança pública foi inaugurada a delegacia de Polícia Civil instalada no município de Guaraciaba do Norte. Esta é a segunda delegacia inaugurada, das 50 unidades que serão construídas até o fim de 2010. No próximo sábado, dia 10, será inaugurada a delegacia do município de Massapé, na Região Norte. O governador também anunciou que será implantado, até março de 2010, o Ronda do Quarteirão, no município de Tianguá, na Serra da Ibiapaba. “Nosso esforço é para oferecer serviço público decente a toda a população”, reforçou. Cid informou ainda que o Estado adquiriu 200 novas viaturas para incrementar a segurança pública no Interior do Estado.

O secretário adjunto da Segurança, Nival Freire reconheceu que nenhuma outra gestão investiu tanto em segurança pública como a gestão do governador Cid Gomes. “Até os dias de hoje, desde que assumiu o Estado, foram investidos R$ 240 milhões na segurança pública e defesa social”, enfatizou o secretário ao afirmar ainda que nos últimos quatro anos que antecederam a atual gestão o investimento no setor foi de R$ 80 milhões. Nival Freire também colocou que a entrega de novas delegacias no Interior, além de disponibilizar a polícia judiciária a população, retorna a política de interiorização do acesso aos serviços de segurança, suprindo dessa forma uma ansiedade da população.

Das 50 delegacias que serão entregues pelo governo estadual nove já aguardam inauguração: Viçosa do Ceará, Ipueiras, Lavras da Mangabeira, Mauriti, Parambu, Santana do Acaraú, Massapê, Juazeiro do Norte e Guaraciaba do Norte. Em construção encontram-se as unidades de Pedra Branca, Pentecoste, Trairi, Itarema, Missão Velha, Caririaçu, Aurora, Amontada, Várzea Alegre, Milagres. Em processo de licitação: Granja, Jaguaretama, Icapuí, Cedro, Bela Cruz, Pacujá, Jaguaruana, Alto Santo, Paraipaba, Jijoca de Jericoacoara, Varjota, Assaré, Solonópole, Coreaú, Novo Oriente e Aracoiaba. As delegacias que aguardam licitação são: Pindoretama, Chorozinho, Orós, Araripe, Independência e Banabuiú, além de Penaforte, Jardim, Farias Brito, Jucás, Iracema, Saboeiro, Uruoca, Chaval e Ipaumirim.

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado:

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 3101.6247)

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Guaraciaba do Norte ganha delegacia de polícia

O município de Guaraciaba do Norte, na Serra da Ibiapaba, distante 320 km de Fortaleza, ganha nesta quinta-feira (8) a Delegacia de Polícia totalmente equipada. Para comandar essa nova unidade da Polícia Civil foi nomeada a delegada Ana Cristina Lima e Silva. A inauguração será às 18 horas, com a presença do governador Cid Gomes e também do secretário da Segurança Pública e Defesa Social, Roberto Monteiro.

Para a construção da nova unidade policial foram investidos RS 599 mil. A delegacia de Guaraciaba do Norte garantirá melhor atendimento à população localizada na Serra da Ibiapaba. O novo equipamento segue os padrões físico e visual instituídos pelo Governo do Estado, com linhas modernas e confortáveis, ofertando melhores condições de trabalho e de atendimento aos que necessitam de auxílio da Polícia Judiciária. Até o final do ano, também na Região da Ibiapaba, será entregue à população a delegacia de Viçosa do Ceará.

A sede da delegacia de Guaraciaba do Norte faz parte da meta traçada pelo Governo Estadual, no sentido de construir 50 delegacias até o ano de 2010. As edificações contam, cada uma, com os seguintes compartimentos: recepção ampla e refrigerada; gabinetes do delegado titular, adjunto, inspetor geral, comando da Polícia Militar e apoio da PM; depósito para armas das Polícias Civil e Militar; salas de reconhecimento, inspetoria e investigação; alojamento para os policiais; banheiro exclusivo para deficiente físico mais os reservados para sexos masculino e feminino; salas de análise criminal e também de informação, com estações de rádio fixo e móvel, além de copa e amplo estacionamento. Cada delegacia conta, ainda, com duas viaturas totalmente equipadas.

Já se encontram prontas e em breve serão inauguradas as delegacias de Santana do Acaraú e Massapé. Outras 12 edificações se encontram em obras, algumas já em fase de acabamento. São os casos de Ipueiras, Lavras da Mangabeira, Trairi, Pentecoste, Pedra Branca, Itarema, Caririaçu, Missão Velha, Amontada, Várzea Alegre e Milagres, além da unidade de Viçosa do Ceará. O município de Aurora terá o processo licitatório realizado no dia 19 de outubro, já a delegacia de Granja aguarda a análise do terreno para início das obras.

Vale ressaltar que, fora os 18 municípios citados, outros 15 já contam com processos licitatórios em andamento para construção de equipamentos semelhantes. Dessa vez, as cidades beneficiadas serão Aracoiaba, Bela Cruz, Jijoca, Paraipaba, Jaguaruana, Icapuí, Jaguaretama, Alto Santo, Solonópole, Novo Oriente, Assaré, Cedro, Varjota, Pacujá e Coreaú. A programação prevê, ainda para 2009, o início das edificações de mais cinco unidades da Polícia Civil no interior. No momento, estão sendo estudadas as propostas para construções de delegacias em Chorozinho, Pindoretama, Indepedência, Banabuiú, Orós e Araripe.

Assessoria de Imprensa da SSPDS:

Angélica Martins (ascom@sspds.ce.gov.br/ 3101.6517)

História Política de Guaraciaba do Norte


Bandeira de Guaraciaba do Norte Ceará - CE

Histórico

Guaraciaba do Norte teve durante sua vida política e administrativa, várias denominações, todas aliadas, ligadas à sua formação. O seu mais antigo nome de Rua Nova, originou-se da formação da principal via, de casas de beira e bica, que surgiu no promissor arraial do cimo da Serra de Ibiapaba. Isto mais ou menos nos meados do século XVIII, quando se povoaram as terras férteis que demoravam no alto da Serra da Ibiapada e que se prestavam, admiravelmente, ao cultivo de café e de cana de açúcar.

No decorrer dos anos, o povo reclamou a criação do município, conseguindo a tão desejada emancipação política a 12 de maio de 1791. Na mesma data e pelo mesmo alvará, a povoação foi elevada à categoria de Vila com o nome de "Vila Nova El Rei", extinta várias vezes e definitivamente restaurada, já com o nome de Campo Grande, aos 9 de janeiro de 1883, e o município com o mesmo topônimo, conforme a lei nº 1.798 de 10 de janeiro de 1879, desmembrando-o definitivamente do município de Ipu.

A freguesia, sob a invocação de Nossa Senhora dos Prazeres, foi criada aos 25 de outubro de 1886 por Dr. Joaquim José Vieira, Bispo do Ceará.

Gentílico: guaraciabense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila com a denominação de Vila Nova Del Rei, por alvará de 12-05-1791. Sede no núcleo de Campo Grande. Instalado, com carta 27-09-1796. Pela lei provincial nº 200, de 26-08-1840, a vila foi extinta. Sob a mesma lei transfere a sede da Vila Campo Grande para o núcleo de Ipu Grande. Elevado à categoria de vila novamente com a denominação de Campo Grande, pela lei provincial nº 230, de 12-01-1841. Pela lei nº 261, de 03-12-1842, é extinta novamente a Vila, sendo seu território anexado ao município de Ipu. Distrito criado com a denominação de Campo Grande, por ato de 18-03-1842, e por lei provincial nº 2125, de 25-10-1886. Elevado novamente à categoria de vila com a denominação de Campo Grande, pelo nº 1798, de 10-01-1879, desmembrado de Ipu. Sede no núcleo de Campo Grande. Instalado em 09-01-1883. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 2 distritos: Campo Grande e Santa Cruz. Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-09-1920, o município aparece constituído do distrito sede. Não figurando o distrito de Santa Cruz. Pela lei estadual nº 2677, de 02-08-1929, são criados os distritos de Croatá e Várzea do Espinho e anexados ao município de Campo Grande. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 3 distritos: Campo Grande, Croatá e Várzea do Espinho.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-12-1936 e 31-12-1937.

Pelo decreto estadual nº 448, de 20-12-1938, o distrito de Várzea do Espinho passou a denominar-se simplesmente Espinho.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 3 distritos: Campo Grande, Croatá e Espinho ex-Várzea do Espinho.

Pelo decreto-lei estadual nº 1114, de 30-12-1943, retificado em virtude do parecer de 14-06-1946. Do Conselho Nacional de Geografia, o município de Campo Grande passou a denominar-se Inhussu.

Em divisão territorial datada de 1-07-1950, o município já denominado Inhussu é constituído de 3 distritos: Inhussu, Croatá e Espinho.

Pela lei estadual nº 1153, de 22-11-1951, o município de Inhussu passou a denominar-se Guaraciaba no Norte. Sob mesmo decreto é criado o distrito de Sussuanha e anexado ao município de Guaraciaba do Norte.

Em divisão territorial datada de 1-07-1955, o município é constituído de 4 distritos: Guaraciaba do Norte, Croatá, Espinho e Sussuanha.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-07-1960.

Pela lei estadual nº 6750, de 18-09-1963, desmembra do município de Guaraciaba do Norte o

distrito de Croatá. Elevado à categoria de município. Pela lei estadual nº 6517, de 05-09-1963, é criado o distrito de Morrinhos Novos e anexado ao município de Guaraciaba do Norte. Pela lei estadual nº 6520, de 05-09-1963, é criado o distrito de Barro do Sotero e anexado ao município de Guaraciaba do Norte. Pela lei estadual nº 6968, de 19-12-1963, desmembra do município de Guaraciaba do Norte o distrito de Espinho. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 31-12-1963, o município é constituído de 4 distritos: Guaraciaba do Norte, Barra do Sotero, Morrinhos Novos e Sussuanha. Pela lei estadual nº 8339, de 14-12-1965, o município de Guaraciaba do Norte adquiriu os extintos municípios de Croatá e Espinhos. Em divisão territorial datada de 31-12-1968, o município é constituído de 6 distritos:

Guaraciaba do Norte, Barro do Sotero, Croatá, Espinho, Morrinhos Novos e Sussuanha.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-1-1979.

Pela lei estadual nº 11430, de 28-04-1988, desmembra do município de Guaraciaba do Norte os distritos de Croatá e Barro do Sotero. Para formar o novo município de Croatá.

Pela lei municipal nº 531, de 03-06-1992, são criados os distritos de Mocambo e Martinslândia e anexado ao município de Guaraciaba do Norte. Sob o mesmo decreto o distrito de Espinho passou a denominar-se Várzea dos Espinho.

Em divisão territorial datada de 1-06-1995, o município é constituído de 6 distritos: Guaraciaba do Norte, Várzea dos Espinhos, Martinslândia, Morrinhos Novos, Mocambo e Sussuanha.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alterações toponímicas municipais

Campo Grande para Inhussu alterado, pelo decreto-lei estadual nº 1114, de 30-12-1943, retificado em

virtude do parecer de 14-06-1946, do Conselho Nacional de Geografia.

Inhussu para Guaraciaba do Norte alterado, pela lei estadual nº 1153, de 22-11-1951.

História Religiosa:

A primitiva capela de Nossa Senhora dos Prazeres foi construída em 1760. Em 1799, foi substituída por outra mais ampla. A paróquia de Campo Grande, como era conhecida, foi criada pela Lei provincial n°2125 de 25 de outrubro de 1886, desmembrada do Ipu. Foi instalada, canonicamente, em 18 de junho de 1888 por Dom Joaquim José Vieira.

O prédio da igreja é o mesmo de quando foi criado a Paróquia. Em 1932 passou por sensíveis reformas, especialmente na parte interior.

Origem Toponímica:

Guaraciaba palavra indígina que não guarda qualquer relação com o local, significando, segundo Teodoro Sampaio, os cabelos ou raios de sol, o cabelo louro. Equivale, segundo o mesmo indianólogo, ao nome de mulher LAURA e é alteração de GUARACY ( o sol) + ABA ( cabelos).

Fonte: IBGE

domingo, 27 de setembro de 2009

Mudança permite mais municípios no CE

A Assembleia Legislativa retomou prerrogativa de criar municípios, após atualização da Constituição Estadual. O presidente da Casa, Domingos Filho (PMDB), prometeu para a próxima semana o projeto de lei complementar que regulamenta.Um total de 22 novos municípios poderão fazer contagem regressiva para serem criados no Ceará, a partir da próxima semana. Com a atualização da Constituição Estadual, promulgada na última terça-feira, a Assembleia Legislativa retomou a prerrogativa de tratar sobre a criação de novas cidades - que havia sido retirada em 1996 pela emenda constitucional nº. 15, que alterou a Constituição Federal. Ontem, o presidente da Casa, Domingos Filho (PMDB) prometeu apresentar o projeto de lei complementar para regulamentar as regras para o redimensionamento dos municípios. ``Mas eu vou conversar com os deputados e com as lideranças``, ponderou.

Domingos disse que tomará como base o projeto que ele mesmo apresentou, em 2003. Entre os critérios, o distrito precisaria ter mais de oito mil habitantes - agora modificado para 1% da população do Estado, o que, hoje, representa 8.548 habitantes.

Pelos critérios, os distritos de Jurema (hoje vinculado a Caucaia), Caponga (ligado a Cascavel) e Pajuçara (em Maracanaú) estariam entre os 22 novos municípios que poderiam ser criados.

Vários outros distritos apresentaram proposta de emancipação, mas, por não atingirem a quantidade mínima de habitantes (8.548 pessoas), podem não conseguir a desvinculação de suas sedes. É o caso das localidades de José de Alencar (Iguatu), Assunção (Itapipoca) e Mineirolândia (Pedra Branca). Não fosse essa barreira, outros 15 municípios, que também reivindicam emancipação, poderiam vir a ser criados.

Congresso
A Constituição Estadual, antes da atualização, condicionava a criação dos municípios a uma votação no Congresso Nacional.

A Câmara dos Deputados analisa o projeto de lei complementar 293/08, do deputado Vital do Rêgo Filho (PMDB-PB), que estabelece critérios para a criação e fusão de municípios no País.

O projeto regulamenta o artigo 18 da Constituição, alterado pela emenda 15, de 1996. Desde então, em razão das exigências impostas por essa emenda, ainda não regulamentada, foi interrompida, em todo o País, a criação de novos municípios.

Domingos Filho (PMDB) explicou, que entre os fatores decisivos para que a Constituição estadual fosse alterada, está o fato de que a Câmara dos Deputados recebeu prazo do Supremo Tribunal Federal (STF) - 16 de novembro de 2008 - para votar a matéria e não cumpriu. ``Nós fomos ao Michel (Temer, presidente da Câmara) e ele está dizendo que vai votar agora, urgentemente``, informou Domingos.

Como presidente do colegiado dos presidentes de assembleias, Domingos Filho informou ter orientado todos os demais chefes de legislativos estaduais a tomarem a mesma atitude e estabelecerem regulamentações próprias, enquanto esperam a norma federal. (Giselle Dutra, com colaboração de Hebely Rebouças)

Criação de novos municípios


Distritos que, sozinhos, podem ser transformados em município, de acordo com os critérios de população: Aranaú (Acaraú), Caponga (Cascavel), Jurema (Caucaia), Pessoa Anta (Granja), Lima Campos (Icó) Almofala (Itarema), Antônio Diogo (Redenção), Pecém (São Gonçalo do Amarante), Canaan (Trairi), Pajuçara (Maracanaú), Jamacarú (Missão Velha) e Aruaru (Morada Nova).

- Distritos que, juntos, propuseram emancipação e atingiram o mínimo de habitantes exigido: Icaraí, Moitas, Mosquito e Sabiaguaba (Amontada); Jacaúna, Patacas e Tapera (Aquiraz); Parajuru e Paripueira (Beberibe); Várzea dos Espinhos, Martinslândia e Mucambo (Guaraciaba do Norte); Matriz, Nova Fátima, São José das Lontras, Alazans e América (Ipueiras); Iratinga, Aguaí, Serrote do Meio, Pitombeiras e São Tomé (Itapajé); São Pedro, Canafistula e Mel (Jucás); São Miguel e Manituba (Quixeramobim); Lisieux, Malhada Grande, Macaraú e Trapiá (Santa Quitéria); Aracatiaçu e Taperuaba (Sobral).

- Distritos com proposta de emancipação, mas que não atingem o número mínimo de moradores: Santa Felícia e Santo Antônio (Acopiara); Trussu e São Paulinho (Acopiara); Guanacés (Cascavel); Ponta da Serra (Crato); José de Alencar (Iguatu); Deserto (Itapipoca); Assunção (Itapipoca); Feiticeiro (Jaguaribe); Itapebussu, Antônio Marques e Lagoa do Juvenal (Maranguape); Amanari e Lagoa do Amanari (Maranguape); Mineirolândia (Pedra Branca); Lagoinha (Quixeré); Flores (Russas); Santa Tereza e Trici (Tauá); Mundaú (Trairi).

- Os últimos distritos cearenses transformados em município foram: Itaitinga, Jijoca de Jericoacoara e Choró (todos em 1992) e Fortim (1993).

- Pelo que está proposto só poderá se transformar em município, dentre outros critérios, distritos que tiverem quantidade de habitantes correspondente a 1% (ou mais) da população do Ceará - o que representa 8.548 pessoas.

- Além disso, também é necessário comprovar eleitorado superior a 40% de sua população; ter centro urbano constituído e ter equipamentos sociais e de infraestrutura (posto de saúde, posto policial, sistema de telefonia pública etc), dentre outras regras.

Fonte: Revista Distritos In Foco de março de 2009, editada pela Federação das Associações Emancipalistas do Ceará (Faec) e Assembleia Legislativa.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Templo religioso é alvo de protesto


Reintegração de posse é frustrada pela manifestação dos fiéis, que não aceitam a decisão (Foto: Wilson Gomes)

Guaraciaba do Norte. Um fato considerado inédito na região Norte do Estado. Integrantes da Igreja Evangélica Assembléia de Deus entraram com uma ação judicial contra a própria instituição. O fato, até um pouco inusitado, aconteceu na cidade serrana de Guaraciaba do Norte. Tudo por conta de um templo religioso situado na Rua Padre Nelson Matos nº 49, Centro, que pertence à Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Guaraciaba do Norte e agora deverá ser entregue à Igreja Evangélica Assembléia de Deus Bela Vista, com sede na cidade de Fortaleza, Capital cearense.

A decisão de dar à Igreja Evangélica Assembléia de Deus Bela Vista o direito de reintegração de posse com reparação de danos foi concedida pela juíza da Comarca de Guaraciaba do Norte, Maria Valdileny Sombra Franklin. “Estamos aqui apenas para fazer cumprir o que foi decidido em juízo, o direito de receber as chaves do prédio”, destacou o advogado Jackson Alves Lima, da Igreja Bela Vista.

De acordo com o pastor Jorge Luís Pereira de Sousa, uma ação judicial foi movida pela igreja, com sede em Fortaleza, depois que o pastor João de Castro Neto foi impedido de pregar no templo em Guaraciaba do Norte. Inconformado, o pastor teria procurado apoio em outra ramificação da igreja, e com isso o direito de continuar pregando em Guaraciaba do Norte, no mesmo local de onde ele foi expulso.

A decisão de reintegração era para ter sido cumprida na manhã de segunda-feira, mas uma manifestação, promovida pelos fiéis e contrária à decisão, impediu a volta. “Estamos aqui para tentar rever a situação. Quem cometeu o pecado foi o pastor João de Castro Neto”, diziam os fiéis. “Quem ajudou a construir este prédio fomos nós, carregando água na cabeça e tijolo no lombo de um jumento, e agora chega a Justiça para tomar o que é nosso, isto não é justo”, disse aposentada e integrante da religião, Maria Dolores Martins, 82 anos.

A decisão da Justiça vai muito além da ação de desocupação do templo. Uma casa construída nos fundos do templo, onde morava o pastor João de Castro, também terá que ser desocupada. “Quem construiu isso aqui foi o meu pai, e com muito sacrifício, nunca pertenceu ao meu marido nem à igreja”, lamentava a esposa do pastor, Meire de Castro, que foi abandonada depois que seu marido deixou a igreja.

A ação impetrada pela Igreja Assembléia de Deus e julgada pela juíza de Guaraciaba do Norte aconteceu no dia 25 de março deste ano. Mas a briga na Justiça já se arrastava por mais de quatro anos. “Não houve acordo. O que houve foi uma decisão da Justiça, que contrariou todos os fiéis que agora não têm onde assistir aos cultos”, reclamava o pastor Jorge Luís Pereira de Sousa, que acompanhava os manifestantes no local.

Ficou acordado na Justiça que a autora da ação pagaria à promovida a importância de R$ 31 mil, como indenização pelas benfeitorias edificadas pela ré no imóvel sub judice em parcelas de R$ 1,5 mil.

Mais informações:

Fórum Desembargador
José Ari Cisne
Rua Padre Bernardino Memória, 322, Centro, Guaraciaba do Norte
(88) 3652.2066

Wilson Gomes
Colaborador

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Proposta do Piauí para áreas de litígio é questionada

Prefeitos cearenses questionam proposta de deputado do Piauí para solucionar disputa em áreas de litígio

Fortaleza. Sete municípios cearenses podem perder parte de seus atuais territórios no contexto das discussões entre as Assembléias Legislativas do Ceará e do Piauí acerca das áreas de litígio entre os dois Estados. Pelo menos é o que pode acontecer caso seja aprovada a proposta apresentada pelo deputado estadual Antônio Uchôa, presidente da comissão especial do parlamento piauiense. Isso afetaria parte dos municípios de Carnaubal, Guaraciaba do Norte, Croatá, Ipueiras, Poranga, Ipaporanga e Crateús.

Ao todo, 2.417km² hoje considerados desses municípios — ao sul da faixa litigiosa — passariam para o Piauí, segundo a proposta apresentada durante a sessão aberta realizada na Assembléia Legislativa do Piauí, em Teresina, no mês passado. Em troca, o Ceará ficaria com os territórios ao norte da área de litígio — que hoje pertencem aos municípios de Granja, Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina e São Benedito. O grande problema é que estes municípios já consideram as áreas em negociação como suas, portanto a proposta não traria ganhos reais para o Estado do Ceará.

Consultas populares

Agricultores na divisa entre o Ceará e Piauí, zona de litígio alvo de disputa entre os dois Estados que, até agora, não encontraram solução para o impasse (Foto: Patrícia Araújo)

O caso mais grave seria o do município de Poranga, que poderia perder quase 68% do próprio território — o equivalente a 870,6km², conforme estimativa do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). Na edição especial do Regional, publicada pelo Diário do Nordeste no último dia 8 de fevereiro, o prefeito de Poranga, Aderson Pinho, defendeu a realização de consultas populares para resolver a questão, mas se mostrou contrário à possibilidade e alertou que o município poderia perder bastante na arrecadação do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). “O município de Poranga não abre mão de suas comunidades”, disse, à época.

Em termos percentuais, a segunda unidade municipal mais prejudicada seria Croatá, que poderia perder cerca de 265km² ou 39% do próprio território, conforme o Ipece. Para a prefeita Aurineide Pontes, o município poderá entrar em crise econômica e “voltar ao estágio de vila” caso a idéia seja aprovada. Entre as localidades que seriam passadas para o Estado do Piauí, está o distrito de Santa Tereza.

“Não concordo. Só se for por decreto, se eu for obrigada”, disse sobre a hipótese. Para a prefeita, a alteração na posse do território provocaria a perda da identidade cultural daquela população, bem como da tradição histórica da etnia daquele povo. Aurineide garantiu que o município dá total assistência a Santa Tereza, dotado de escola e assistência do Programa de Saúde da Família (PSF) e tendo, nos últimos anos, sido beneficiado com a construção de 20 casas populares, a perfuração de um poço profundo e a aquisição de ônibus para transporte dos alunos matriculados no Ensino Médio.

Já o prefeito de Carnaubal, Raimundo Nonato Araújo, disse que é a favor de que seja realizado um plebiscito ou uma consulta popular para decidir não só a posse das localidades em litígio com o município de Domingos Mourão, no Piauí, como também os problemas com as cidade de Guaraciaba do Norte e São Benedito, com as quais faz limite. Isso porque o prefeito admitiu que há confusão nas áreas fronteiriças, principalmente para saber qual ente público deve dar assistência à população.

Ele citou como exemplo a localidade de Santana, que, segundo ele, não foi recenseada no último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Não sei de fato se lá é Ceará ou Piauí”, admitiu, apesar de garantir mandar um professor ensinar na localidade. O mesmo acontece com várias localidades contabilizadas para Guaraciaba, mas assistidas por Carnaubal. “Temos uma perda de FPM de R$ 1,7 milhão por ano por causa disso”, lamenta.

Para o gestor, o mais importante é ouvir as pessoas, que muitas vezes não têm assistência nem de um município nem de outro. “Eu respeitaria e acataria a decisão da população. Acho que seria um bom senso. Não adianta fazer um acordo e na prática ele não funcionar. Vai criar uma situação de constrangimento e insatisfação”, avaliou o gestor.

Já o prefeito de Guaraciaba do Norte, Egberto Martins, preferiu conhecer melhor a proposta antes de opinar, mas alertou para a possibilidade de queda na receita com o FPM. Ele também admitiu que algumas localidades afetadas em Guaraciaba hoje recebem assistência de Carnaubal. Na reportagem publicada pelo Regional em fevereiro, o prefeito de Crateús, Carlos Felipe, também se disse a favor da realização de consultas populares para decidir a posse das áreas de litígio com o Estado do Piauí.

FIQUE POR DENTRO

Raízes históricas originam idéia da troca


O total da área de litígio entre o Ceará e o Piauí mede cerca de 3.210km², segundo estimativa do Ipece. Os municípios que perderiam parte de seus territórios para o Piauí, segundo a proposta do deputado Antônio Uchôa, são Poranga (870km² / 68% do próprio território); Ipueiras (287km² / 19%); Crateús (253km² / 8%); Croatá (265km² / 39%); Guaraciaba (137km² / 21%); Carnaubal (72km² / 19%); e Ipaporanga (49km² / 7%). As estimativas territoriais são do Ipece. Segundo o deputado Antônio Uchôa, a proposta de troca de território entre os dois Estados tem raízes históricas, mais precisamente com o acordo de 1880, quando o Ceará cedeu a localidade de Amarração, que fazia parte do município de Granja hoje, correspondente aos municípios de Luís Correia e Parnaíba (PI). Em troca, recebeu do Piauí a região de Príncipe Imperial atualmente, correspondente aos municípios de Crateús e Independência (CE). Por isso, a proposta é que o território em litígio das atuais áreas ao norte fiquem com o Ceará e a faixa litigiosa ao sul volte ao Piauí.

PARLAMENTO CEARENSE

Deputado descarta possível permuta


Fortaleza. Apesar de a segunda reunião entre as comissões de deputados do Ceará e do Piauí não ter data marcada ainda — a previsão inicial é de que seja realizada este mês —, o deputado estadual Domingos Filho, presidente da Assembléia Legislativa do Ceará e da comissão local, já descartou a possibilidade de permuta entre os dois Estados. O representante local admitiu apenas a demarcação da divisa de forma legal para se definir as responsabilidades sobre a prestação dos serviços públicos na área.

Até mesmo a autoria da idéia anunciada pelo deputado Antônio Uchôa em Teresina é controversa. Segundo ele mesmo, a proposta de permuta seria resultado de consenso entre os governadores Cid Gomes, do Ceará, e Wellington Dias, do Piauí. Entretanto, o deputado Domingos Filho disse que essa foi apenas uma “sugestão” de Wellington Dias, não ratificada pelo governador Cid.

Depois da reunião passada, ficou acertado que as duas comissões consultariam o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para definir os pontos onde mais há problemas entre os Estados. De posse dessas informações, na próxima reunião, os deputados prometeram elaborar um calendário de audiências públicas a serem realizadas nos municípios envolvidos, para discutir o problema com prefeitos, vereadores e a população. A idéia é chegar a uma proposta consensual e enviar às bancadas federais dos dois Estados no Congresso Nacional para a criação de uma lei federal que ponha fim ao problema.

Segundo o analista de Políticas Públicas do Departamento de Gerência de Estatística, Geografia e Informações do Ipece, Cleyber Nascimento de Medeiros, “com a regulamentação de uma legislação que defina as divisas dos dois Estados, tanto o Ceará quanto o Piauí sairão ganhando, pois ambos terão uma melhor gestão do território, possibilitando prestar uma maior assistência à população local de cada município”.

A imprecisão das divisas estaduais e municipais pode provocar distorção nos dados populacionais e estatísticas econômicas e sociais, entre outros aspectos relevantes.

Mais informações:

Prefeitura de Guaraciaba do Norte, (88) 3652.2111; Prefeitura de Croatá, (88) 3659.1164
Prefeitura de Carnaubal, (88) 3650.1260



domingo, 5 de abril de 2009

Guaraciaba do Norte participa de jornada mundial

Município foi escolhido por causa do grande número de inscrições para a Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA)

Professores e alunos das escolas municipais e estaduais de Guaraciaba do Norte recebem um incentivo a mais para a Astronomia. O motivo é que a cidade foi escolhida para representar o Estado do Ceará nos eventos que celebram o Ano Internacional da Astronomia e que acontece até amanhã em todo o País. As comemorações, instituídas pela Organização das Nações Unidas (ONU) remetem à revolução com o uso astronômico da luneta por Galileu Galilei, realizadas há 400 anos.

Na próxima quinta-feira, as pessoas terão a oportunidade de visualizar a Estação Espacial Internacional (ISS), da Nasa, que estará em órbita no céu cearense a partir das 18h30.

De acordo com o professor de Física e Astronomia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e coordenador da Olimpíada Brasileira de Astronomia, João Batista Garcia Canalle, o município de Guaraciaba do Norte foi escolhido para sediar a jornada porque foi o único do Estado que teve o maior número de inscrições para participar da olimpíada, ultrapassando até mesmo a Capital Fortaleza.

“O Ceará, como um todo, se destaca na olimpíada pelo grande número de municípios que se inscreveram. No Ceará, Guaraciaba do Norte está à frente até de Fortaleza, o número de escolas que participaram é quase 100% e além disso teve ainda um forte incentivo da Secretaria de Educação para que as escolas participassem da olimpíada, pagando a postagem dos envelopes das provas e realizando uma ação coordenada. O mínimo que podemos fazer é conhecer o município e capacitar os professores”, diz.

O encontro tem o objetivo de fomentar o interesse dos jovens pela Astronáutica e ciências afins, promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa, mobilizando num mutirão nacional. A intenção é integrar além dos alunos, professores, coordenadores pedagógicos, diretores, familiares, planetários, observatórios municipais e particulares, espaços, centros e museus de ciência, associação e clubes de Astronomia, astrônomos profissionais e amadores, e instituições voltadas às atividades aeroespaciais para a ampliação do conhecimento.

A iniciativa de capacitar os professores é resultado da falta de profissionais qualificados para ministrar a disciplina de Astronomia nas escolas. Geralmente, esse conteúdo é repassado aos alunos pelos professores de Ciências, Física, Geografia e, em alguns casos, História. “Como a Astronomia ainda não é uma disciplina curricular no Brasil, como as demais, daí precisamos capacitar os professores”, salienta Canalle. Para ele, os primeiros conceitos básicos da astronomia, tanto para os alunos do Ensino Médio e do Ensino Fundamental, são repassados pelos professores que precisam estar capacitados.

Além da capacitação, o professor destaca as atividades que serão realizadas à noite, como a observação dos astros e planetas com os equipamentos. Algumas das atividades a serem desenvolvidas incluem observação das distâncias e movimento dos planetas ao redor Sol, movimento dos satélites, comparação entre os tamanhos dos planetas, construção e uso de luneta didática.

Segundo a secretária de Educação de Guaraciaba do Norte, Francisca Teixeira, todos os professores irão aperfeiçoar os conhecimentos científicos relacionados à Astronomia, com a finalidade de estarem melhor preparados para repassar aos alunos. “O propósito é estimular toda a rede educacional, com 42 escolas, 46 professores e mais seis mil alunos envolvidos na Astronomia”.

MAURÍCIO VIEIRA
Repórter

Mais informações:

Secretaria de Desenvolvimento Agrário
Núcleo de Aquicultura e Pesca
(85) 3101. 8132
(85) 3101. 8096

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Rochas de chapada do Ceará contam lenda de amor proibido

Pedras impressionam pela semelhança com animais e figuras humanas. Novecentos metros acima do nível do mar, formação das rochas é diferente.

A beleza natural das rochas e montanhas da Chapada de Ibiapaba, no Ceará, atrai turistas e moradores da região por seus mistérios e lendas. Em Guaraciaba do Norte (CE), as pedras impressionam pela semelhança com animais e figuras humanas talhadas com o passar dos anos.

Já na cidade de Tianguá (CE), as formações rochosas são encontradas dentro da cidade e, segundo estudiosos, a área representa um pouco da história da região.“Essa região foi muito usada, há algumas décadas, dentro de um corredor onde os caçadores atuavam. Eles usavam o local para se reabastecer com seus animais”, afirma Amaury Pinto, professor de história.

Por estar cerca de 900 metros acima do nível do mar, as rochas do planalto do Ibiapaba são diferentes de outras formações rochosas do Ceará. “A grande maioria das pedras do estado tem formação cristalina e, em Ibiapaba, elas têm formação sedimentar, ou seja, as rochas são formadas em camadas sobrepostas umas às outras”, diz o geólogo Cláudio Souza.

Em Viçosa do Ceará (CE), as pedras do chamado Castelo de Pedras, segundo a lenda local, representam letras que contam a história de um amor proibido. “Segundo a lenda, o local já foi um povoado indígena e, no processo de catequização, quando os jesuítas aqui vieram, um deles teria se apaixonado por uma índia. Eles tiveram um romance proibido e Deus, em forma de castigo, desceu sobre o local e transformou tudo em pedras “, afirma a educadora ambiental Francivan Vieira.